Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Escaras: o que são e tratamento

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

escaras

As escaras, também conhecidas como úlceras de pressão ou feridas de decúbito, são lesões na pele que ocorrem como consequência de uma grande pressão aplicada sobre uma determinada área do corpo. Pessoas com mobilidade reduzida, que passam longos períodos deitados, costumam desenvolver algum grau dela.

O desenvolvimento está associado à pressão contínua sobre a pele interrompendo o fluxo sanguíneo, podendo levar à morte das células da derme, resultado em uma ferida aberta. Além de ser provocar muita dor no local afetado, também pode facilitar a entrada de uma bactéria e com isso, ocorrer uma infecção que, se não tratada corretamente, pode implicar em complicações mais sérias.

Sintomas das escaras

A manifestação das escaras pode acontecer em diferentes graus, que pode ser qualificada como uma infecção superficial ou evoluir para um nível mais profundo. O diagnóstico depende da sensibilidade.

Essas lesões apresentam algumas características perceptíveis, entra elas, mau cheiro, cores diferentes na área afetada, nódulo e até coceira. O ferimento pode acometer qualquer parte do corpo mais propícia a uma carga eleva de pressão. Entretanto, outros fatores podem contribuir para o desenvolvimento das escaras, incluindo a exposição prolongada à umidade, pele fina ou pessoas desnutridas.

Como evitar as escaras

Para prevenir as escaras, é indicado mudar a posição do corpo com frequência, principalmente quem tem a mobilidade reduzida ou doenças preexistentes. É importante manter a pele limpa e seca, usar roupas macias e evitar ficar muito tempo exposta à umidade. A qualidade de vida e os hábitos diários ajudam a impedir o surgimento das lesões. O ideal é apostar numa boa alimentação, hidratação e exercícios físicos que ajudam na circulação sanguínea.

Tratamento para escaras

De imediato, o tratamento demanda limpeza do ferimento, aplicação de curativos e trocas frequentes de posições para prevenir as formações das lesões ou que amplie para uma condição mais séria. Quando evolui para um grau mais profundo, pode ser recomendado um procedimento cirúrgico.

Se não tratadas adequadamente, as escaras podem piorar e levar a complicações graves, como infecções, perda de tecido e até mesmo amputação. Portanto, é importante procurar ajuda médica assim que os primeiros sintomas aparecerem, como vermelhidão, inchaço ou dor na pele.

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress