O maior canal de informação do setor

Eurofarma destina R$ 420 milhões para inovação

701

Visão panorâmica de planta da Eurofarma

Para se manter competitiva as vésperas de completar meio século, a Eurofarma irá investir em inovação. A farmacêutica injetará R$ 420 milhões em pesquisa e desenvolvimento, um aporte 45% maior do que o investido no ano passado.

Veja também: Ontex põe operação no Brasil à venda

“Uma empresa que não tem novidades não tem futuro. Somos uma companhia de genéricos, mas pretendemos ter produtos que sejam fruto da nossa pesquisa”, conta o presidente Maurizio Billi.

Siga nossa Instagram

Seja na área de inovação radical, que é quando um medicamento é criado do zero, ou na incremental, que é quando o remédio é baseado em insumos já conhecidos, a Eurofarma mobiliza mais de 500 profissionais dedicados ao desenvolvimento de fármacos.

Setores-chave para a Eurofarma

Um dos focos da farmacêutica é em atuar na fabricação de vacinas contra a Covid-19. A companhia firmou recentemente um acordo com a Pfizer e BioNTech para produzir o imunizante para toda a região da América Latina.

Outro objetivo da Eurofarma é atacar áreas “esquecidas” por grandes multinacionais do setor. “Falta inovação no setor de antibióticos, por exemplo. É uma oportunidade para desenvolver um nicho de atuação”, exemplifica Billi.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico


Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente
Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação