Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

De pediatra a executiva do varejo farmacêutico

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

De pediatra a executiva do varejo farmacêutico

Com uma carreira consolidada na medicina, a pediatra Neuza Lobato Rodrigues Vieira trocou o jaleco e o bloco de receituário para atuar do outro lado do balcão, como executiva do varejo farmacêutico.

Hoje ela é diretora executiva da Farmalíder, uma das principais empresas do Grupo Líder – maior grupo varejista no Norte do país. Sua trajetória marca o quarto capítulo da Minha História, seção do Panorama Farmacêutico dedicado aos executivos que, silenciosamente, movem as farmácias brasileiras.

A expertise de Neuza na área clínica foi a mola propulsora para a implementação dos serviços farmacêuticos na rede, o que contribuiu para ampliar o acesso à saúde da população paraense.

Executiva do varejo farmacêutico e primeira médica da família

Filha de empreendedores do varejo alimentar do Norte do Brasil, Neuza foi a primeira médica na família, profissão que foi seu sustento por 20 anos – período em que ela chegou até a montar um hospital. Em 1975, seu pai e tios inauguraram um supermercado na cidade de Belém (PA), o embrião do atual modelo de operação do Grupo Líder, que administra magazines, home centers, óticas e pet shops.

Neuza valeu-se da sua experiência para montar a Day Clinic e um plano de saúde de autogestão para os colaboradores, que conta com 15 mil vidas. Até hoje ela exerce a função de auditora do plano e médica do trabalho no empreendimento familiar.

Fachada

Exemplo que veio de fora

Ao regressar de viagem aos Estados Unidos, seu irmão Oscar trouxe a ideia de montar uma farmácia dentro do supermercado, tal como as famosas drugstores. “Estávamos no ano 2000 e, como o Oscar sempre foi uma pessoa que busca por inovação, ele perguntou se não gostaria de replicar esse modelo no varejo farmacêutico brasileiro”, relembra.

E assim nasceu a Farmalíder. “Montamos a primeira loja sem entender nada de farmácia. Contratei um especialista em compras e uma farmacêutica e a partir daí implantamos nossa unidade, que mais parecia uma seção dentro do supermercado”, comenta.

Admiradora da filosofia oriental que prega um passo de cada vez, Neusa perseverou e, ao perceber que o negócio tinha fôlego para crescer, decidiu abrir o segundo PDV, desta vez no estacionamento de outro supermercado da rede. “Passamos a trabalhar de forma mais independente, quase como uma conveniência, aproveitando o grande fluxo de consumidores que passavam pelo empreendimento”, ressalta.

Case de sucesso

Para consolidar o processo de gestão da rede, Neuza cursou MBA e mestrado em administração na Fundação Dom Cabral. Hoje a Farmalíder conta com 26 farmácias localizadas em Belém, Abaetetuba, Capanema, Barcarena, Castanhal, Salinas e Marabá. Todas dentro dos supermercados do Grupo Líder, com exceção de duas que foram abertas no Castanheira Shopping Center, também pertencente à família.

Com faturamento anual de R$ 220 milhões, a Farmalíder conta com uma gestão independente, inclusive com CD próprio e venda direta para o segmento farma. A previsão é abrir mais seis novas lojas em 2023. “Esse montante é só com venda de medicamentos. Produtos de higiene e beleza são contabilizados para o supermercado”, explica.

Mas foi a menor farmácia do grupo, com apenas 15 m² e localizada em Belém, que se tornou um case de sucesso do varejo farmacêutico. A lojinha, que fica em frente ao checkout do supermercado, totaliza faturamento de R$ 700 mil só com venda de medicamentos. “O espaço funciona 24 horas e com intenso fluxo de consumidores. E por não termos que assumir gastos com energia, aluguel e segurança, conseguimos trabalhar com preços bastante competitivos”, enfatiza.

Hub de saúde

A vivência de Neuza na área médica contribuiu para que a Farmalíder se destacasse na oferta de serviços farmacêuticos. Além da medição de glicemia, pressão arterial e controle de peso, a rede gerencia seis clínicas de vacinação e quatro clínicas populares ao lado das farmácias.

“Temos quase 50% da população do Pará sem plano de saúde e dependente do atendimento público. Com as nossas clínicas, ajudamos a mudar essa realidade, disponibilizando vacinas e exames laboratoriais a valores acessíveis”, explica a executiva.

Os farmacêuticos da rede também atuam estreitamente junto ao cliente, seja para organizar as receitas médicas ou simplesmente ouvir suas demandas. “Muitos idosos querem apenas conversar e isso é saber trabalhar com a saúde mental. Aprendi com meu pai que, com coragem, foco e ação, se consegue ir muito além”, finaliza.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

Notícias mais lidas

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress