Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Família de fundador da Olla relança preservativos Prosex

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

FUNDADOR DA OLLAInaltex, Prosex, Olla, marca de preservativos, preservativos
José Araújo, o Zé das Camisinhas, ao lado do filho Denis
Foto: Divulgação

Por meio da fabricante Inaltex, a família do fundador da Olla relança uma importante marca de preservativos e aposta nas farmácias para impulsionar as vendas em até 40%. Adquirida pela empresa em 2020, a linha Prosex voltou a ser comercializada no ano passado, está disponível em 3 mil PDVs do varejo farmacêutico e já conquistou engajamento representativo na mídia social do momento.

Atualmente a marca reúne 11 SKUs. Outros nove lançamentos estão previstos ainda para este ano. De capital 100% brasileiro, a indústria ampara sua meta de crescimento na planta fabril de 16 mil m² em São Roque (SP). O complexo tem capacidade produtiva de 12 milhões de unidades por mês. “Mas com a estrutura atual, podemos elevar nossa capacidade produtiva para 30 milhões”, ressalta o CEO José Araújo, mais conhecido como Zé das Camisinhas.

Para entender os movimentos da empresa, é fundamental resgatar a história que começou com os pais do atual executivo, Adriano Dias Araújo e Emília Gonçalves. De origem portuguesa, a família Araújo desembarcou no Brasil no fim dos aos 1950 e, na década seguinte, passou a trabalhar para um casal de judeus iugoslavos que comandava uma distribuidora de preservativos em São Paulo.

Em 1969, os portugueses foram convidados para ser sócios do empreendimento, o que resultou na abertura de uma pequena loja. Em 1978, porém, a Johnson & Johnson adquiriu todo o maquinário do principal fornecedor da distribuidora para reforçar a produção de sua marca – a Jontex. O avanço da multinacional exigiu da família Araújo uma escolha. Era sair do mercado ou usar os conhecimentos acumulados para investir em uma fábrica própria.

A decisão foi erguer uma nova empresa. Nascia a INAL – Indústria Nacional de Artefatos de Látex, que se tornaria a maior fabricante de preservativos da América Latina por meio das marcas Olla, Lovetex e Microtex. Em 2009, o negócio despertou o interesse da Hypermarcas (hoje Hypera Pharma), que oficializou a compra da INAL por US$ 120 milhões.

Na transação, foi definido que as instalações da fábrica permaneceriam sob a propriedade da família, sendo alugadas para a farmacêutica brasileira. A Hypera aproveitou a capacidade produtiva da planta também por conta da aquisição da Jontex, o que a fez deter 45% da venda de preservativos no Brasil.

Fundador da Olla sai e volta ao mercado após decisões de multinacional

Em 2011, enquanto atuava como consultor, o fundador da Olla foi chamado de volta pelos compradores para ajudar a sanar alguns gargalos no processo produtivo. Seguiu no cargo até agosto de 2017, quando uma nova aquisição mudaria novamente o mercado de preservativos.

Em negociação iniciada no ano anterior, a multinacional britânica Reckitt Benckiser comprou a divisão de preservativos da Hypera por R$ 675 milhões. Na época, o segmento já registrava mais de R$ 100 milhões de faturamento. Em 2019, a nova dona da Olla resolveu fechar a planta de São Roque como estratégia de redução de custos, passando a importar os produtos da China e da Tailândia.

Com a demissão abrupta de 300 profissionais e o fim da indústria nacional de preservativos, Zé das Camisinhas recebeu diversos apelos para retornar ao mercado. Em resposta, uniu forças com o filho Denis e criou a Inaltex em 2020. “É imperativo manter a produção nacional de um item de primeira necessidade como os preservativos, especialmente após a pandemia escancarar a excessiva dependência de importações no setor farmacêutico”, explica o sócio-diretor Denis Araújo.

A Inaltex adquiriu a marca carioca Prosex, cujas vendas estavam paralisadas, e trabalhou durante dois anos e seis meses para recolocar o produto no mercado. “Foi um período importante para equipar a planta e tramitar os processos de licença, registro e estruturação da marca, além de se reconectar com os parceiros do atacado e do varejo”, explica.

Com apoio de uma rede de 60 distribuidoras, a companhia intensificou presença no varejo farmacêutico, que hoje concentra 80% das vendas. “Agora queremos conquistar representatividade nas farmácias independentes e também estamos fazendo um trabalho com promotores nos PDVs, para auxiliar o varejista na divulgação de nossos produtos”, comenta o gerente executivo Marcelo Freire.

Marca é a principal do segmento no TikTok

Atenta ao consumidor mais jovem, a Inaltex entendeu a importância de fortalecer a marca nas mídias sociais e deu início, em 2023, a um trabalho com foco no TikTok. “Já temos 108 mil seguidores. Somos um empreendimento novo, mas que une essa modernidade com a tradição que temos no mercado e a figura emblemática do Zé das Camisinhas”, finaliza Freire.

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress
error: O conteúdo está protegido !!