O maior canal de informação do setor

FAR.ME consolida-se como principal opção para compra de medicamentos de uso contínuo

181

Promover a adesão ao tratamento, facilitando a rotina de quem usa medicamentos, gerando saúde e bem-estar por meio do acompanhamento farmacêutico. É com esse objetivo que surgiu a Far.me, primeira farmácia online de compra de medicamentos recorrentes no Brasil, que entrega os produtos de forma personalizada, facilitando a administração de remédios de uso contínuo.

Veja também: LGPD nas farmácias: adequação do setor às novas normas deve seguir algumas particularidades

Fundada em 2018 pelas farmacêuticas e empreendedoras Samilla Dornellas, Luciana Farnese e Marina Dias, a startup nasceu de um gargalo até então não atendido: a demanda de pessoas que usam múltiplos medicamentos contínuos diariamente. A empresa aposta no segmento de mercado composto por uma parcela significativa da população que faz uso diário de remédios, com horários controlados e doses específicas.

Siga nosso Instagram

‘Um dos pontos de atenção que identificamos é que, principalmente no caso de pacientes polimedicamentados, é difícil fazer o controle de estoque, uma vez que muitos remédios possuem nomes e embalagens parecidos. Além disso, a diferença entre os horários de administração contribui para o aumento das taxas de esquecimento, tendo como consequência um tratamento ineficiente’, afirma Samilla Dornellas, CEO na Far.me.

Funcionando como uma assinatura mensal de medicamentos, a Farm.me tem como principal missão oferecer um serviço individual e eficiente, uma vez que é desenvolvida uma caixa personalizada, com toda a medicação a ser administrada ao longo do mês. Nela os remédios são separados em sachês por dia, horário e dose, e na lateral de cada caixa é colocada a identificação completa do paciente, a prescrição médica, data de início e término, além de informações técnicas da farmácia.

Além disso, a empresa tem integração com ferramentas de prescrição digital, o possibilita que a equipe da Far.me tenha acesso ao histórico de remédios do paciente para auxiliar no acompanhamento farmacêutico do processo. Essa facilidade permite controle de ponta a ponta, desde a análise da prescrição, para identificar possíveis conflitos entre medicamentos, até tirar dúvidas sobre seus efeitos, como tomar, armazenamento e afins.

‘Isso também contribui para as taxas de eficiência dos tratamentos, uma vez que muitos pacientes sequer sabem o porquê de estarem sendo submetidos à uma determinada medicação. De posse de mais informações, e tendo uma equipe à disposição para tirar possíveis dúvidas, garantimos que essa pessoa entenda a importância de tomar o medicamento todos os dias’, complementa Samilla.

Atualmente a Far.me conta com operação em toda a Grande São Paulo (composta por 39 cidades) e na região metropolitana de Belo Horizonte, mas já tem planos de expandir o alcance das entregas para outras cidades.

Fonte:  

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação