O maior canal de informação do setor

Farmácia regional puxará avanço dos programas de fidelidade

969

Farmácia regional puxará avanço dos programas de fidelidadeAs farmácias regionais devem ser as principais alavancas do crescimento dos programas de fidelidade no varejo brasileiro. É o que apontou a última enquete do Panorama Farmacêutico.

Dos 2.848 assinantes que manifestaram sua opinião, 1.282 (45%) entendem que a expansão em PDVs de médio e pequeno porte ditará o futuro dessa estratégia de negócio. Outros 32% (915) acreditam que o caminho passa pela ampliação de trocas por prêmios e serviços, enquanto 16% apostam na integração com outros programas. Um dado interessante é que somente 7% (186) apontam que os descontos perderão o foco central.

Um estudo da Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização (ABEMF), com 1.500 consumidores, confirma a tendência de avanço dos programas de fidelidade. Em função da pandemia e da crise econômica, 55% dos entrevistados passaram a dar preferência para a compra em lojas que oferecem o benefício.

O isolamento social e o home office também impactaram a percepção sobre o resgate de produtos e serviços, pois 67% afirmaram que estão mais interessados em trocar seus pontos ou milhas por produtos para casa. “Este foi um período em que o consumidor percebeu como pode aproveitar os programas de fidelidade de diferentes maneiras e em vários momentos de sua vida”, pontua Paulo Curro, diretor-executivo da ABEMF.

Quando questionados sobre o que os motivaria a participar dos programas, a resposta mais mencionada pelos entrevistados foi resgatar pontos ou milhas em dinheiro (cashback), citada por 55%. Conseguir recompensas mesmo com pouco saldo é motivação para 44%. Em seguida, aparecem a variedade de recompensas (34%), um aplicativo fácil de usar para consulta de saldo e efetivação de trocas (32%) e o acúmulo de pontos ou milhas em diversos estabelecimentos (30%).

Resultados no associativismo

O associativismo já colhe bons frutos. As redes que integram a Febrafar já movimentam mais de R$ 5 bilhões no varejo farmacêutico por meio do Programa de Estratégias Competitivas (PEC), com base em indicadores dos últimos 12 meses. No ano passado, gerou vendas líquidas de R$ 3,6 bilhões.

“O PEC completou dez anos unindo tecnologia com inteligência de mercado, o que proporciona aos clientes excelentes ofertas de compras, enquanto as farmácias potencializa resultados e sua visibilidade”, argumenta o diretor operacional da Febrafar, Ney Santos.

Farmácia regional puxará avanço dos programas de fidelidade

Nova enquete

A enquete que está no ar avalia justamente as perspectivas das farmácias regionais no que se refere à concorrência com as grandes redes. Nessa disputa de mercado, o que mais compromete a evolução das empresas de menor porte. Condições comerciais, acesso à tecnologia, estratégias de marketing ou capacitação profissional? Participe e colabore para o debate.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico


Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente
Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/cesta-de-higiene-beleza-volta-ao-nivel-pre-pandemia/

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação