Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Farmácias devem planejar estoque de itens de inverno

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

Farmácias

As farmácias precisam se preparar para abastecer seus estoques de  medicamentos para gripes e resfriados. É o que alerta o vice-presidente Latam da Close-Up, Paulo Paiva, em sua apresentação no terceiro dia do Conexão Farma.

O executivo elencou as oportunidades, perspectivas e tendências para o setor farmacêutico em 2024. “Neste inverno pós-pandemia, as pessoas estarão mais expostas aos agentes infecciosos, o que acarretará um aumento da procura por medicamentos relacionados ao frio”, explica.

Confira os principais insights para as farmácias em 2024

  • Medicamentos de prescrição perdem relevância em unidades e valores no período previsto.
  • Não medicamentos é a categoria de maior ganho de relevância tanto em unidade quanto em valores.
  • Após o descolamento no período de pandemia 2020-2022 o mercado voltou em 2023 a se aproximar da linha de tendência observada antes da Covid-19.

“Essa aparente “estagnação” do varejo em 2023 provavelmente não será observada em 2024-2027, com o mercado apontando crescimentos no patamar de 5% ao ano em volume”, ressalta Paiva.

  • Trade perde cada vez mais participação no mercado de medicamentos com prescrições.
  • Poucas inovações em medicamentos de prescrição com foco em varejo.
  • Genéricos ganhando participação em valores e unidades.
  • Medicamentos para diabetes e obesidade (Wegovy e Mounjaro) puxando o aumento de valores dos exclusivos.

Desempenho do mercado farmacêutico

O mercado farmacêutico brasileiro cresceu 15,2% em valores e 2,6% em unidades no último MAT referente a janeiro de 2024. Todos os canais apresentaram crescimento acima de 10% em valores.

Quando se analisa a abertura por tipo de mercado, os medicamentos de prescrição apresentaram a maior evolução em valores. Por outro lado, o MIPs, apesar de apresentarem queda em volume, tiveram uma leve evolução em valores.

  • No canal farmácia, o destaque é o segmento de não medicamentos, com crescimento de 15,3% e penetração positiva.
  • Preço foi o principal driver de crescimento para todos os tipos de produtos, destaque para os lançamentos.
  • Nas farmácias, todos os subcanais apresentaram crescimento em valores. Quando se olha para volume, pequenas e médias redes apresentaram queda.

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress