O maior canal de informação do setor

FDA aprova dose de reforço da Pfizer para idosos e pacientes de risco

112

A FDA, agência regulatória de medicamentos dos EUA, autorizou nesta quarta-feira (22) que uma dose de reforço da vacina da Pfizer contra a Covid seja dada a pessoas com mais de 65 anos pelo menos seis meses após elas terem recebido a segunda dose.

Veja também: Prefeito de Nova York cita Queiroga para incentivar vacinação contra a covid

A agência também aprovou a aplicação de doses de reforço em adultos que apresentem alto risco de desenvolver complicações graves da doença, devido à exposição frequente ao coronavírus em seus empregos.

Siga nosso Instagram

Como de costume, a ‘Anvisa americana’ seguiu a orientação de seu comitê consultivo científico, que se reuniu para deliberar sobre o assunto na semana passada.

Segundo dados dos Centros para Controle e Prevenção de Doenças dos EUA citados pelo New York Times, cerca de 22 milhões de americanos já tomaram a segunda dose da Pfizer há seis meses ou mais, e aproximadamente metade deles tem mais de 65 anos.

‘Milhões de americanos que receberam as vacinas Moderna e Johnson & Johnson ainda estão esperando para saber se eles também podem receber doses de reforço’, escreve o jornal.

É justamente por isso que você precisa assinar o Antagonista+ e a Revista Crusoé. Por menos de R$ 0,50 por dia, você tem acesso exclusivo às nossas matérias, análises, entrevistas, crônicas, podcasts, ebooks e programas. E tudo isso sem anúncios! Você pode optar pela assinatura individual ou pegar o nosso COMBO e acessar agora mesmo a todo o conteúdo premium. Experimente por 7 dias e fique por dentro das melhores informações sobre os bastidores da política.

Fonte: O Antagonista

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação