Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Grupo Profarma tem lucro líquido e Ebtida recordes

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

Após cinco anos de prejuízo, por conta do movimento para absorver a entrada no mercado de varejo, a Profarma registrou lucro líquido de R$ 16 milhões no ano passado

O Grupo Profarma celebra resultados recordes em 2020, após a divulgação dos resultados consolidados do ano e do quarto trimestre. A receita bruta acumulada registrou crescimento de 13,8% em relação a 2019, ao atingir R$ 6,3 bilhões, sendo que a divisão de distribuição de medicamentos apresentou aumento de 16,4% na receita.

No ano, o Ebitda atingiu o maior nível da história do grupo – R$ 222,6 milhões, montante 17,0% superior ao registrado em 2019, e margem Ebitda de 4,1%, em linha com a margem reportada no ano anterior. A melhora operacional verificada no ano aliada ao IPO da rede de farmácias d1000, permitiram a redução de 61,1% do grau de alavancagem financeira da companhia.

Como reflexo das evoluções operacionais de ambas as divisões, o Grupo Profarma alcançou o lucro líquido recorde de R$ 52,3 milhões no ano, multiplicando em mais de quatro vezes o resultado de R$ 12 milhões registrado em 2019.

“Conseguimos entregar um ano repleto de recordes e superação. Nossa equipe seguiu atuando de forma obstinada visando o atingimento dos objetivos previamente traçados pela companhia”, enfatizou o vice-presidente de Finanças e Relações com Investidores, Max Fischer.

Distribuição

A Distribuição apresentou receita bruta de R$ 6 bilhões, principalmente em razão do incremento recorrente no número de clientes atendidos e do desempenho das farmácias independentes frente às grandes redes. O lucro líquido da divisão atingiu R$ 57,6 milhões, crescimento de 241,2% na comparação com 2019.

Varejo farmacêutico

Como efeito das medidas de isolamento social e fechamento temporário de shoppings em função da pandemia, o que levou ao menor fluxo de clientes nas lojas, a d1000 apresentou retração de 10,8% na receita bruta frente ao registrado em 2019, totalizando R$ 1,07 bilhão. As lojas de shopping, que representam 17% da base, concentraram 69% da redução de vendas. Por outro lado, foi registrado ganho de rentabilidade, com a margem bruta chegando a 30,3%. O lucro líquido somou R$ 0,1 milhão em 2020, o que reverteu o prejuízo líquido de R$ 7,5 milhões em 2019.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico


Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente
Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress