O maior canal de informação do setor

INPI anula patente de canabidiol da Prati-Donaduzzi

1.040

INPI anula patente de canabidiol da Prati-Donaduzzi

Após quase quatro meses de análise, agora é oficial. O Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) anulou a patente do medicamento da Prati-Donaduzzi à base de canabidiol (CBD).

Diluído em óleo de milho, o Myalo destina-se ao controle de crises de ansiedade, epilepsia, esquizofrenia e doença de Parkinson. A fabricante paranaense é a única a ter autorização da Anvisa para venda desse medicamento em farmácias, cujo valor gira em torno de R$ 1,5 mil. Até essa decisão, a farmacêutica teria o direito de explorar a patente até 2036, mas pode recorrer da decisão.

A decisão abre a possibilidade para outras empresas do setor farmacêutico fabricarem produtos à base de canabidiol. O entendimento do INPI tem como base um parecer dos técnicos do órgão no dia 31 de março. Eles avaliam que a substância não pode ser considerada inventiva, com base nos artigos 8° e 13º da Lei de Propriedade Industrial. Isso porque estudos publicados em 1993 e 2015 já citavam um composto de CBD com óleo de milho.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a Prati-Donaduzzi informou que não se manifestará sobre o assunto.

Regulamentação emperra no Brasil

Segundo informações do Valor Econômico, cerca de 20 projetos de lei sobre o assunto estão em discussão no Congresso Nacional. Um deles é o PL nº 399, de 2015, que prevê a legalização do cultivo do canabidiol para fins medicinais e industriais.

Com a Resolução nº 327, a Anvisa permite a comercialização e importação de produtos à base de cannabis desde março de 2020. Mas o cultivo para fins medicinais ainda está vetado, na contramão do que já é realidade em países como Canadá, Espanha, Estados Unidos e Uruguai.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico


Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente
Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação