O maior canal de informação do setor

Maximiano admite que faturas da Covaxin foram produzidas em conjunto pela Precisa e Bharat Biotech

168

O sócio da Precisa Medicamentos, Francisco Maximiano, confessou em depoimento à Polícia Federal que duas faturas internacionais entregues ao Ministério da Saúde para a importação de doses da vacina Covaxin foram produzidas em conjunto entre a empresa o laboratório indiano Bharat Biotech.

O vídeo do depoimento, prestado no dia 8 de julho, é sigiloso, mas a CBN teve acesso à íntegra do interrogatório.

Segundo Maximiano, a primeira invoice entregue ao Ministério da Saúde, com a previsão do pagamento antecipado de 45 milhões de dólares, foi produzida pela Bharat Biotech. O empresário disse que a invoice seguia o modelo de pagamento do laboratório indiano, que costuma receber os valores antecipadamente.

No depoimento, o empresário confessa que as duas outras invoices, que continham erros de grafia e inconsistências com o contrato, foram produzidas em conjunto.

A CBN revelou em julho que a Precisa Medicamentos enviou outros documentos com suspeita de falsificação para o Ministério da Saúde. A Bharat Biotech decidiu romper a relação com a empresa brasileira, confirmando que não era a autora dos documentos enviados ao governo federal.

No depoimento à Polícia Federal, Maximiano ainda afirmou que a entrega das 20 milhões de doses da Covaxin só não foi concretizada por burocracias na Anvisa.

O depoimento foi prestado no âmbito do inquérito da Polícia Federal sobre as suspeitas na contratação de 20 milhões de doses da vacina Covaxin, ao custo de 1,6 bilhão de reais. O contrato entre a Precisa Medicamentos e o Ministério da Saúde foi cancelado na semana passada, após a Controladoria-Geral da União identificar os mesmos erros apontados em reportagens aqui da CBN sobre os documentos com suspeitas de falsificação.

Fonte: CBN

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/caso-covaxin-ministerio-da-saude-confirma-cancelamento-do-contrato-com-a-precisa-medicamentos/

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação