O maior canal de informação do setor

Moradores de Juazeiro relatam falta de remédios e insumos fornecidos pela prefeitura

167

Moradores da cidade de Juazeiro, no norte da Bahia, relataram que estão sem conseguir remédios e insumos fornecidos pelo município.

Um dos casos é o da dona de casa Claudia Barbosa. Ela tem uma filha de 19 anos que nasceu com paralisia cerebral e precisa de cuidados especiais. Claudia conseguiu na Justiça o direito de receber do município fraldas, luvas e medicamentos, mas ela conta que desde maio deste ano, o fonecimento do material está irregular.

“De maio para cá, ficou faltando fralda. A gente ia lá e não tinha, e a desculpa era de que não tinha fornecedor, que o fornecedor está em atraso, que está atrás de fornecedor. Recebi fralda no dia 20 de julho, mas não são as fraldas que estão na demanda judicial”, conta.

Ela também relatou que a entrega dos medicamentos começaram a atrasar.

“Depois que me deram as fraldas, atrasaram as medicações. A última vez que peguei medicação na secretaria foi em 31 de maio, todas. De lá pra cá, estão me dando de retalho”, falou a mulher.

Sem poder trabalhar e morando de aluguel, a compra dos insumos médicos pesam muito no orçamento. Para a filha não ficar tratamento, ela apelou para a solidariedade.

“Graças a Deus, estão me ajudando bastante. Estou pedindo muita ajuda as minhas amigas, e elas estão me ajudando””, disse.

Outro caso de dificuldade de conseguir medicamentos junto à prefeitura de Juazeiro é o da aposentada Viviane Alves, de 60 anos. Há cerca de 20 anos, ela foi diagnosticada com fibromialgia, e a nortriptilina, remédio que ela tem tomar todos os dias, é o único alívio para amenizar as dores.

Ela conta que está tendo que comprar o medicamento ou buscar ajuda em cidades vizinhas, porque na farmácia do município de juazeiro não há o remédio.

“Não tem. [Eu pergunto:] ‘Quando é que vai chegar?’. [Respondem:] ‘Não sei, fique passando todos os dias. Pode chegar hoje, pode chegar amanhã’. Mas depois a gente descobriu que não está tendo a medicação”, falou.

Em nota, a Secretaria de Saúde da cidade disse que sobre a demanda de Claudia, o município teve problemas para receber a medicação de uso controlado por parte dos fornecedores, mas que o problema está sendo sanado. Sobre a nortriptilina, a Secretaria disse que houve indisponibilidade da medicação por parte da empresa ganhadora da licitação, mas que o problema já foi resolvido, e a medicação deve chegar neste mês de agosto.

Fonte: G1.Globo

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação