O maior canal de informação do setor

Números da pandemia no Paraná reforçam a importância de se vacinar os mais jovens

57

Números da pandemia – A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou ontem o uso da vacina contra a Covid-19 produzida pelo consórcio Pfizer-BioNTech em crianças com idade de 5 a 11 anos. Uma medida, destacou o gerente-geral de Medicamentos da Anvisa, Gustavo Mendes, importante para prevenir quadros graves e potencialmente fatais da doença e também para ampliar a cobertura vacinal entre a população brasileira.

No caso do Paraná, inclusive, a importância de se vacinar os jovens em geral é evidenciada quando avaliamos a evolução do quadro pandêmico no estado. É que no ano de 2021 houve um verdadeiro salto, tanto quantitativa como proporcionalmente, nos casos e óbitos por Covid-19 entre jovens com até 19 anos de idade. Os dados, apresentados a seguir, foram levantados pelo Bem Paraná a partir das informações divulgadas nos boletins epidemiológicos da Secretaria de Saúde do Paraná (Sesa-PR).

Ao longo de 2020, por exemplo, foram diagnosticados, considerando-se todas as faixas etárias, 413.409 casos de Covid-19 no Paraná. Desse total de infecções, 40.686 acometeram pacientes com idade entre 0 e 19 anos. Já em 2021 foram registrados, até ontem (16/12), 1.171.828 casos de Covid-19 no Paraná, com 156.512 infecções entre jovens.

Isso significa que a proporção de casos de Covid-19 entre jovens subiu de 9,84% em 2020 para 13,36% em 2021, com o diagnóstico de 115.826 infecções a mais entre essa população neste ano do que no ano passado. Houve, portanto, um expressivo aumento de 284,86% no número de casos da doença pandêmica entre pessoas de 0 a 19 anos de um para outro ano.

Mais expressivo ainda, contudo, foi o aumento verificado no número de óbitos.

Em 2020, quando o coronavírus ceifou 7.910 vidas no Paraná, 19 pessoas com idade entre 0 e 19 anos apareceram entre as vítimas da pandemia. Já neste ano, quando 32.720 pessoas faleceram por conta das complicações causadas pela doença pandêmica, o número de óbitos entre jovens subiu para 103: uma alta de 442,11% na comparação com o primeiro ano de pandemia.

Neste ano, portanto, houve 84 mortes a mais por Covid-19 entre jovens do que no ano passado. Além do aumento quantitativo, a proporção de mortes entre jovens com até 19 anos também subiu, passando de 0,24% para 0,31%. E os aumentos mais expressivos, vale ainda destacar, atingiram justamente as faixas de 0 a 5 anos e de 6 a 9 anos.

Dose para crianças e dose pediátrica

De acordo com a gerente geral de Monitoramento da Anvisa, Suzie Marie Gomes, as doses de vacinas para crianças é de um terço em relação à dose e à formulação aprovada anteriormente. Além disso a formulação pediátrica é diferente. Ou seja, não se pode fazer diluição da dose de adulto para a dose de criança.

Suzie Marie acrescenta que as crianças que completarem 12 anos entre a primeira e a segunda dose devem manter a dose pediátrica. A vacina da Pfizer-BioNTech já havia sido autorizada para aplicação em adolescentes com idade a partir de 12 anos.

Por fim, a gerente de Monitoramento ressalta que não há estudos sobre coadministração com outras vacinas e que, portanto, o uso de diferentes vacina não é indicado.

Segundo a Anvisa, a dose da vacina para crianças será diferente daquela utilizada para pessoas a partir de 12 anos. Os frascos também terão cores distintas para evitar erros na aplicação.

Coronavac pode vir a ser aplicada na faixa dos 3 aos 17 anos

Nesta semana o Instituto Butantan encaminhou à Anvisa um pedido para o uso da vacina Coronavac em crianças e adolescentes na faixa etária dos 13 aos 17 anos. A Agência agora tem até 30 dias para avaliar se autoriza ou não a inclusão do público na bula, numa decisão que deverá se basear em pesquisas que atestem a segurança e eficácia da vacina contra a covid-19.

No início deste mês, o Butantan informou que estudos de cinco países (China, África do Sul, Chile, Malásia e Filipinas) atestam a segurança e eficácia da Coronavac na faixa etária. Os testes avaliaram o imunizante em mais de duas mil pessoas, de seis meses a 17 anos, declarou. Com os resultados das pesquisas, conforme o instituto brasileiro, a vacina do Butantan e Sinovac já é usada em crianças e adolescentes em diversos países. Entre eles, China, Hong Kong, Chile, Equador, El Salvador, Colômbia, Indonésia e Camboja.

NÚMEROS

Casos e óbitos por Covid-19 entre jovens no Paraná, segundo a faixa etária, nos anos de 2020 e 2021

2021

10 a 19 anos

Casos: 108.493

Óbitos: 68

Proporção de casos*: 9,26%

Proporção de óbitos*: 0,21%

6 a 9 anos

Casos: 20.267

Óbitos: 6

Proporção de casos*: 1,73%

Proporção de óbitos*: 0,02%

0 a 5 anos

Casos: 27.752

Óbitos: 29

Proporção de casos*: 0,01%

Proporção de óbitos*: 0,09%

Total de ocorrências entre jovens

Casos: 156.512

Óbitos: 103

Proporção de casos: 13,36%

Proporção de óbitos: 0,31%

2020

10 a 19 anos

Casos: 27.857

Óbitos: 18

Proporção de casos*: 6,74%

Proporção de óbitos*: 0,23%

6 a 9 anos

Casos: 4.639

Óbitos: 0

Proporção de casos*: 0,00%

Proporção de óbitos*: 0,02%

0 a 5 anos

Casos: 8.190

Óbitos: 1

Proporção de casos*: 1,98%

Proporção de óbitos*: 0,01%

Total de ocorrências entre jovens

Casos: 40.686

Óbitos: 10

Proporção de casos: 9,84%

Proporção de óbitos: 0,24%

* Em relação ao total de óbitos por Covid-19 no ano de referência

Boletins Covid-19

Dia 16/12

Curitiba

Novos casos 33

Morte 0

Total

Casos 299.111

Mortes 7.810

Paraná

Novos casos 629

Mortes 10

Total

Casos 1.585.237

Mortes 40.630

Brasil (Conass)

Novos casos 3.805

Mortes 173

Total

Casos 22.203.136

Mortes 617.521

 

Veja Também: https://panoramafarmaceutico.com.br/senado-mantem-isencao-de-pis-e-cofins-para-medicamentos/

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação