Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Produção industrial de Pernambuco cresceu 1% em junho, diz IBGE

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

A produção da indústria pernambucana cresceu 1% em junho. Foto: José Paulo Lacerda/CNI

Pernambuco teve o terceiro melhor resultado entre os 15 locais investigados pela Pesquisa Industrial Mensal Regional (PIM-Regional) de junho, divulgada nesta terça-feira (9) pelo IBGE. Enquanto o Brasil apresentou queda de 0,4% na produção industrial em comparação ao mês anterior, o Estado teve aumento de 1%, índice superado apenas pelo Pará (9,8%) e pela Bahia (2,4%). Em maio, Pernambuco havia registrado queda de 2,3% na indústria. A alta foi puxada pela fabricação de produtos alimentícios. Das 12 atividades industriais pesquisadas, sete apresentaram resultado positivo no Estado em junho.

A fabricação de produtos alimentícios lidera o aumento de atividades industriais em Pernambuco em junho de 2022 na comparação com o mesmo mês de 2021. A fabricação de produtos alimentícios registrou um aumento de 34,9%, seguido por fabricação de produtos de borracha e de material plástico (11,8%) e fabricação de produtos químicos (8,2%) em terceiro lugar.

Os piores resultados do período ficaram com fabricação de produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos (-37,6%), Metalurgia (-35,4%) e Fabricação de minerais não-metálicos (-25,5%).

Entre junho de 2022 e o mesmo período do ano passado, Pernambuco está em posição intermediária, em sétimo lugar, com aumento de 1,7%; no Brasil, houve uma retração de 0,5%. Por outro lado, a variação acumulada de janeiro a junho em relação ao mesmo período de 2021 teve uma retração de 4,3%, acompanhando o resultado nacional (-2,2%). A variação acumulada em 12 meses (de

julho de 2021 a junho de 2022) também teve variação negativa (-6,2%), assim como ocorreu com o Brasil (-2,8%).

Acumulado do semestre

A variação percentual acumulada de janeiro a junho de 2022 frente ao mesmo período de 2021 teve cinco setores em alta. Os três com melhores resultados foram fabricação de outros equipamentos de transporte (26,4%), seguido por Fabricação de sabões, detergentes, produtos de limpeza, cosméticos, produtos de perfumaria e higiene pessoal (5,6%) e Fabricação de produtos alimentícios (4,5%).

Ainda no primeiro semestre, as atividades industriais com maior retração foram fabricação de produtos têxteis (-29,2%); fabricação de máquinas, aparelhos e materiais elétricos (-20%) e Fabricação de

celulose, papel e produtos de papel (-18,5%).

No acumulado dos últimos 12 meses, em comparação com o mesmo período do ano anterior, apenas dois setores tiveram alta: fabricação de outros equipamentos de transporte, exceto veículos automotores (31%) e Fabricação de produtos alimentícios (0,6%). Entre os demais que tiveram queda, os piores resultados foram, novamente, a fabricação de produtos têxteis (-28,5%), metalurgia (-17,4%) vem em seguida, e logo após está a fabricação de máquinas, aparelhos e materiais elétricos (-15%).

Fonte: Movimento Econômico

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress