fbpx

Rede pública de Petrópolis está com falta de medicamentos

Com a instabilidade do tempo na cidade, as doenças respiratórias se tornam protagonistas e a procura por medicamentos para estas enfermidades aumenta. Mas a rede pública de Petrópolis está com falta de remédios importantes para o tratamento de quem depende do sus, principalmente dipirona, antibióticos e antialérgicos.

De acordo com a Secretaria de Saúde de Petrópolis, os fabricantes de medicamentos como dipirona e amoxicilina, afirmam que a falta deles no mercado ocorre devido a escassez de matéria prima para produção. Diante disso, os postos de saúde da cidade estão sem os remédios. Para que os pacientes não fiquem sem tratamento, estão sendo prescritos medicamentos similares.

Como se não bastasse, as farmácias desde de maio também têm apresentado escassez de medicamentos importantes, principalmente antigripais. ‘A falta de medicamentos engloba desde antibióticos a dipirona. A procura tem aumentado, mas os produtos não chegam até às farmácias’, afirma o atendente Júnior Morgado.

Segundo o Conselho Regional de Farmácia, além das falhas logísticas que afetam as industrias, por conta da pandemia de covid-19, a guerra na Ucrânia e as fortes restrições de circulação para conter os surtos de coronavírus na China também prejudicam o abastecimento de remédios.

Fonte: Correio da Manhã – Petrópolis

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Notícias relacionadas

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

viagra online buy viagra