O maior canal de informação do setor

Segmento de farmácia estimula a procura por cursos técnicos na área

375

Farmácia – As farmácias há tempos deixaram de ser, estabelecimentos relacionados a doenças e hoje se referem a ambientes de autocuidado. Para acompanhar essas transformações, os profissionais também precisaram se adaptar. O curso técnico em Farmácia oferecido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), oferece uma grade curricular que privilegia o conhecimento em manipulação e controle de qualidade de insumos farmacêuticos, controle de estoque e ações de promoção da saúde.

Os estudos possibilitam ainda ampliar o leque de atuação do profissional, que pode enveredar para o exercício da função em hospitais, clínicas, distribuidoras de produtos, indústrias farmacêuticas e cosméticas, unidades de dispensação do Sistema Único de Saúde (SUS).

Carlos Roberto da Silva Santos trabalha como almoxarife em uma farmácia na capital paraense, há oito anos. A vivência no estabelecimento o motivou a se matricular no curso. ‘Optei (pela formação) para ampliar meu conhecimento dentro do meu ramo e da minha profissão que é dentro de uma farmácia de manipulação. Com o curso, adquiri conhecimento e uma valorização profissional e autoestima pessoal. Eu avalio a formação como excelente, pois os instrutores são bem dedicados, preparados e com conteúdo bem amplo para estudo’, pondera o técnico.

Carlos Roberto Santos foi aluno do Senac e aplica os conhecimentos no almoxarifado da farmácia de manipulação onde atua (Arquivo Pessoal)

A preparação se deve à experiência de mais de 70 anos na educação profissional, a partir de uma perspectiva educacional inovadora, com um modelo pedagógico próprio. ‘A grade curricular do curso Técnico em Farmácia do Senac é baseada em competências apresentadas em Unidades Curriculares (UC), baseadas na área de atuação e nos processos de trabalho desse profissional. Essas competências são compostas por conhecimentos, atitudes, valores e habilidades, que possibilitam ao aluno o exercício contínuo da mobilização e articulação dos saberes necessários para a ação e solução de questões inerentes à natureza da ocupação’, explica a coordenadora do curso, Marília Giordano.

Coordenadora Marília Giordano e instrutora Márcia Freitas (Divulgação / Senac)

Estrutura de Aprendizagem

Os conteúdos incluem a prática da farmacotécnica (manipulação de fórmulas) conforme a disponibilidade de mercado: sólidas (cápsulas), líquidas (xampu) e semi-sólidas (creme). O Senac dispõe de um amplo e moderno Laboratório de Farmácia que atende as exigências da legislação sanitária e dotado de equipamentos, utensílios, acessórios e insumos farmacêuticos que possibilitam essa prática.

Ainda de acordo com Marília, no dia a dia são mobilizadas simulações, situações-problemas, envase de medicamentos e correlatos, estudos de casos, rodas de conversa, apresentação de seminários, feiras de exposição, além de orientações relacionadas à imagem pessoal, postura profissional e desenvoltura verbal, em que o aluno é protagonista desse saber.

Estrutura permite a ambientação do ambiente farmacêutico e ambulatorial para a realização das aulas (Divulgação / Senac)

O Senac possui amplas salas climatizadas, laboratórios de informática, laboratórios voltados para o segmento saúde (enfermagem e farmácia), biblioteca presencial e digital, o uso de tecnologias digitais, instrutores capacitados e atualizados etc. ‘Esses espaços vivenciais são dotados de ambientações que reproduzem uma farmácia/drogaria, inclusive com envase de medicamentos. Propiciam ao aluno a busca do conhecimento e um destaque na formação integral do profissional pautada no compromisso da instituição: domínio técnico-científico, a criatividade, o empreendedorismo, as atitudes colaborativas e sustentáveis e visão crítica’, pontua a coordenadora.

Laboratórios da instituição permitem a prática farmacotécnica na manipulação de medicamentos (Divulgação / Senac)

Mercado de Trabalho

De acordo com a coach e consultora de Recursos Humanos, Márcia Bentes, a instalação de novas redes de farmácia indicam que se trata de um mercado crescente. ‘Deve-se apostar porque a indústria farmacêutica não tem fronteiras. Belém é uma cidade com drogarias em praticamente todas as esquinas e o técnico é um profissional mais qualificado que um atendente de farmácia. Precisa gostar da sua área de atuação e ser um estudante inato, curioso e empreendedor da área, procurando atualizar-se constantemente com o que há de novo no mercado’, orienta Márcia.

Ainda sobre as características que o profissional deve cultivar para se destacar no mercado de trabalho a consultora tem outras recomendações. ‘Estudar muito acerca dos assuntos da sua área; manter-se atualizado e, no ambiente de trabalho, procurar estar ao lado dos farmacêuticos aprendendo sempre mais. Deve estar sempre disponível para o que for necessário e fazer sempre além do solicitado. Aceitar desafios e demonstrar empatia e competência aos seus pares. Saber se expressar bem é importante a todos os profissionais’, indica a consultora.

Consultora de RH dá dicas de comportamento aos profissionais que desejam conquistar uma vaga no mercado de trabalho (Arquivo pessoal)

Para a coach, o foco nos estudos deve ser contínuo. ‘A carreira de técnico de nível médio possibilita o ingresso no mercado de trabalho com conhecimento específico em uma área, o que aumenta as chances de contratação pelas empresas. Se possível fazer graduação na área ou em outras afins e pós-graduação na sequência’, pontua Márcia.

Fonte: O Liberal PA

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/franchising-brasil-farma-e-destaque-no-ranking-de-melhores-franquias-do-brasil-e-avanca-com-seu-plano-de-expansao/

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação