O maior canal de informação do setor

Servidor que recebeu 3ª dose de vacina contra covid-19 vai responder por infração

125

A Polícia Civil encerrou a investigação sobre um funcionário público estadual que já tinha recebido as duas doses da Coronavac, mas mesmo assim quis tomar a terceira dose da Astrazenica. O delegado Daniel Pinho da Torre, que conduziu a apuração na sede da UPJ (Unidade de Polícia Judiciária) disse que o acusado vai responder por ‘infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa, conforme o artigo 268, do Código Penal que prevê pena de detenção, de um mês a um ano, e multa.

‘A Unidade de Polícia Judiciária de Piracicaba identificou o funcionário público que no dia 23 de junho de 2021, nesta cidade, recebeu dose da vacina astrazeneca, sendo que já havia recebido duas doses da vacina coronavac.

A atual determinação do poder público é a aplicação de duas doses ou a depender da vacina somente uma, mas não três doses’, disse o delegado.

Segundo o delegado, o investigado alegou problemas de saúde e desconhecer que não poderia tomar outra dose de vacina para a covid. O sistema Vacivida identifica que tomou mais vacinas do que o determinado pelas autoridades de saúde.

‘Tendo em vista a gravidade do caso, pois o investigado tirou a chance de outra pessoa que poderia não ter recebido nenhuma dose deixasse de ser imunizada. A apuração foi rápida, durou aproximadamente uma semana’, disse Torre.

O delegado esclareceu ainda que as pessoas precisam ter uma conscientização sobre o atual momento que todos estão passando diante da pandemia da covid-19.

Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) esclarece que, até o momento, não há estudos conclusivos sobre a necessidade de uma terceira dose ou dose de reforço para as vacinas contra covid-19 autorizadas no Brasil. As pesquisas são desenvolvidas pelos laboratórios farmacêuticos. A agência recebeu dois pedidos de autorização para pesquisa clínica que buscam investigar os efeitos de uma dose adicional do imunizante contra a covid-19, mas acompanha as discussões, as publicações e os dados apresentados sobre o surgimento de novas variantes do vírus Sars-CoV-2 e seu impacto na efetividade das vacinas.

Fonte: Jornal de Piracicaba

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação