fbpx
O maior canal de informação do setor

Técnica de enfermagem investigada por aplicar ‘vacina de vento’ em Petrópolis diz que foi orientada a não falar sobre o caso

242

Investigada no caso da falsa imunização contra Covid-19 e possíveis desvios relacionados à vacinação, a técnica de enfermagem responsável por aplicar “vacina de vento” em uma idosa de 96 anos, na última sexta-feira, em Petrópolis, na Região Serrana do Rio, foi encontrada pela equipe do GLOBO, mas não quis se pronunciar sobre o caso. Moradora de uma cidade vizinha de Petrópolis, ela estava reunida com a família na calçada em frente à sua casa, na noite desta segunda-feira, dia 15. Visivelmente abatida, disse apenas que foi orientada a não falar nada sobre o caso. Ela será ouvida ainda nesta semana na 105ª DP, que investiga o caso.

Veja também: Governador de Nova York anuncia 1º caso da variante sul-africana do coronavírus

Afastada do cargo pela secretaria de Saúde de Petrópolis, a técnica de enfermagem estava reunida com uma idosa e crianças em um bairro simples da Baixada Fluminense. Nesta segunda, ela foi ouvida pela prefeitura e garantiu que “não percebeu o problema” e assegurou que o ato “não foi intencional, mas sim um problema com a seringa”, segundo nota da administração municipal, que segue apurando o caso e frisa que acionou tanto o Conselho Regional de Enfermagem como a Polícia Civil para acompanharem a investigação.

Siga nosso Instagram

Nesta segunda-feira, a Polícia Civil intimou duas testemunhas que trabalham no posto de imunização em sistema drive-thru, instalado em um campus da Universidade Católica de Petrópolis.

Mudança no protocolo

Com a repercussão do caso, a técnica de enfermagem envolvida foi afastada e um novo protocolo adotado pela secretaria de Saúde na hora da vacinação. Agora, para constatar se está tudo certo com a vacinação, os acompanhantes dos idosos são convidados a sair do carro e averiguar a seringa, antes e depois da aplicação, no drive thru montado na Universidade Católica de Petrópolis (UCP), onde ocorreu o problema na última sexta-feira.

Na tarde desta segunda, o frentista Yuri Costa levou o avô de 90 anos para ser vacinado, no posto da UCP. Ele falou que ficou apreensivo, após saber do episódio e que redobraria os cuidados na hora da aplicação.

— Vemos essas coisas e ficamos muito tristes, mas estávamos ansiosos para vacinar meu avô. Que sirva de alerta para todos prestarem atenção ao levarem seus idosos.

Fonte: Yahoo Finanças 

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação