Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Transplante de fezes: o que é e para que serve?

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

Transplante de fezes

O transplante de fezes é, sem dúvida, um dos métodos mais inovadores para tratamento de algumas doenças. Ele consiste na transferência de fezes de uma pessoa saudável, conhecida como doador, para a pessoa doente, conhecida como receptor.

Em outras palavras, esse procedimento implica na transferência de bactérias inteiras, pois o conteúdo fecal contém inúmeros microrganismos. Geralmente, o material a ser transplantado é congelado na forma de um “bolo fecal”, que é acomodado em um saco plástico e depois é armazenado em temperatura controlada.

Quais são os benefícios do transplante de fezes?

O transplante de fezes pode ser uma excelente alternativa para o tratamento de diversas doenças causadas por desequilíbrios bacterianos, tais como a doença de Crohn, a síndrome do intestino irritável, as infecções recorrentes de Clostridium Dificile (C. diff), e alguns tipos de diarreia.

O procedimento também pode ajudar a prevenir doenças, pois as bactérias benéficas presentes nas fezes do doador podem se adaptar ao receptor e, assim, reforçar seu sistema imunológico.

Nos casos de doença de Crohn, a terapia de transplante de fezes fornece grandes benefícios, pois impede a recorrência dos sintomas. Além disso, ela reduz a necessidade de uso de medicamentos para controlar a doença.

Como é feito o transplante de fezes?

O transplante de fezes é feito a partir de um bolo fecal de um doador saudável. O material fecal é colocado em um saco plástico e armazenado em temperatura controlada. A seguir, esse bolo é congelado e então enviado para o receptor.

Por meio de um tubo, o bolo fecal é colocado na parte superior do intestino delgado do receptor, ou seja, é realizado diretamente no interior do órgão. O paciente é então monitorizado durante algumas horas ou dias até que seja confirmado que o transplante foi bem-sucedido.

Quais são as complicações?

Apesar de o transplante de fezes ser um método seguro, existe a possibilidade de ocorrerem complicações como náuseas, vômitos, diarreia, dor abdominal e infecção.

Também é possível que ocorra o risco de rejeição do transplante, o que geralmente é devido ao fato de que as bactérias presentes no bolo fecal não se adaptaram ao organismo do receptor.

Este conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta médica. Para esclarecimento de dúvidas adicionais sobre uma patologia, medicamento ou tratamento, converse com um profissional de saúde de sua confiança. Evite sempre a automedicação.

Notícias mais lidas

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress