Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

A receita dos 10 medicamentos mais vendidos no mundo

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

MEDICAMENTOS MAIS VENDIDOSMedicamentos mais vendidos no mundo, medicamentos, patentes
Foto: Freepik

Um novo levantamento do Fierce Pharma apresenta o faturamento dos dez medicamentos mais vendidos no mundo em 2023. Remédios blockbusters de longa data retornaram ao topo após serem superados pelas vacinas contra a Covid-19 durante a pandemia.

Outras duas conjunturas que vêm pautando a agenda da indústria farmacêutica também influenciaram no resultado. Uma delas é o boom  dos remédios para perda de peso, que se reflete no mercado brasileiro. A série de expirações de patentes também mudou a dinâmica do ranking.

Conheça os 10 medicamentos mais vendidos do mundo

1 – Keytruda

Companhia: MSD
Vendas em 2023: US$ 25 bilhões (R$ 130,9 bilhões)
Doença: vários tipos de câncer

Depois que o Humira, da AbbVie, perdeu exclusividade nos Estados Unidos e à medida que a demanda por vacinas da Covid-19 despencou, o Keytruda recuperou a liderança

2 – Humira

Companhia: Abbvie
Vendas em 2023: US$ 14,4 bilhões (R$ 74,93 bilhões)
Doenças: artrite reumatoide, artrite idiopática juvenil, artrite psoriásica, espondilite anquilosante, doença de Crohn, colite ulcerativa, psoríase em placas, hidradenite supurativa e uveíte

A perda de patente contribuiu para o Humira deixar a primeira colocação. Mas reações do mercado e dos pacientes, relacionadas ao aumento de preços considerado excessivo e o estilo agressivo na proteção de seu portfólio, podem ter ajudado nessa queda

3 – Ozempic

Companhia:  Novo Nordisk
Vendas em 2023: US$ 14 bilhões (R$ 72,85 bilhões)
Doença: diabetes tipo 2, redução do risco cardiovascular em pacientes com diabetes

Desde sua aprovação original, no fim de 2017, o Ozempic vem ganhando popularidade pelo seu uso off-label para perda de peso. Mas a explosão na demanda teve efeitos colaterais, com dificuldades para o laboratório sustentar o ritmo de abastecimento às farmácias

4 – Eliquis

Companhia: Bristol Myers Squibb/ Pfizer
Vendas em 2023: US$ 12,9 bilhões (R$ 67,13 bilhões)
Doenças: fibrilação atrial não valvar, trombose venosa profunda e embolia pulmonar

O Eliquis, mesmo diante da concorrência de genéricos no Reino Unido e no Canadá, continua a ser o principal anticoagulante oral em nível global

5 – Biktarvy

Empresa: Gilead Sciences
Vendas em 2023: US$ 11,8 bilhões (R$ 61,4 bilhões)
Doença: HIV

Quando se trata de vendas de medicamentos para HIV, nenhum produto chega perto do Biktarvy, da Gilead Sciences. As vendas do medicamento representaram quase 44% do faturamento da farmacêutica californiana

6 – Dupixent

Companhias:  Regeneron e Sanofi
Vendas em 2023: US$ 11,6 bilhões (R$ 60,3 bilhões)
Doença: dermatite atópica, asma, rinossinusite, esofagite eosinofílica e prurigo nodular

Esse remédio multifuncional vem ganhando posição de destaque e pode ser ainda mais promissor na percepção de analistas. O Dupixent poderia superar a marca de US$ 20 bilhões até o fim da década, o que o colocaria no mesmo patamar dos dois primeiros colocados

7 – Comirnaty

Companhia: Pfizer e BioNTech
Vendas em 2023: US$ 11,2 bilhões (R$ 58,2 bilhões)
Doença: Covid-19

O imunizante contra o coronavírus segue no top 10, mas vive uma realidade bem diferente da de 2021 e 2022. Nesse período, o faturamento chegou a ser o triplo do atual

8 – Stelara

Companhia: Johnson & Johnson
Vendas em 2023: US$ 10,9 bilhões (R$ 56,7 bilhões)
Doença: psoríase em placas, artrite psoriásica, doença de Crohn e colite ulcerativa

Embora os dias do Stelara como blockbuster estejam contados em função da chegada de biossimilares, o remédio se mantém resiliente

9 – Opdivo

Companhias: Bristol Myers Squibb e Ono Pharmaceutical
Vendas em 2023: US$ 10 bilhões (R$ 52 bilhões)
Doenças: Diversos tipos de câncer

Apesar da pesada concorrência com o rival Keytruda, o Opdivo sustentou o patamar acima de US$ 10 bi

10 – Darzalex/Darzalex Faspro

Companhia: Johnson & Johnson
Vendas em 2023: US$ 9,7 bilhões (R$ 50,4 bilhões)
Doenças: Mieloma múltiplo e amiloidose de cadeia leve

O peso desse medicamento para a divisão farmacêutica da Johnson & Johnson se traduz em números. O Darsalex respondeu por mais de 11% do faturamento da companhia no ano passado

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress