Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Anemia: o que é, sintomas, causas e tratamento

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

anemia
Foto: Freepik

A anemia é uma condição caracterizada pela baixa quantidade de glóbulos vermelhos no sangue. Essas células, chamadas hemácias, desempenham o papel crucial de transportar oxigênio e dióxido de carbono pelo corpo.

O que é anemia

A anemia é caracterizada pela deficiência nos níveis de hemoglobina, uma proteína presente nos glóbulos vermelhos (ou hemácias) do sangue que facilita o transporte de oxigênio pelo organismo.

Essa condição resulta na oxigenação inadequada de diferentes tecidos e órgãos do corpo, o que pode causar uma variedade de sintomas.

O tratamento depende do tipo e da gravidade do problema, e pode incluir desde a suplementação de ferro ou vitaminas do complexo B até o transplante de medula óssea.

Na maioria dos casos, a anemia é causada por doenças subjacentes ou deficiências nutricionais, em vez de ser uma doença em si.

Tipos de anemia

Os tipos de anemia são definidos pela causa subjacente da condição, embora os sintomas possam ser semelhantes entre eles. Aqui estão os principais:

  1. Anemia ferropriva: causada pela deficiência de ferro, um mineral essencial para a hemoglobina e a produção de hemácias. É o tipo mais comum de anemia em todo o mundo. A falta de ferro geralmente resulta de uma ingestão insuficiente, especialmente durante a infância, adolescência e gravidez.
  2. Anemias por deficiência de vitamina B12 e ácido fólico: essas vitaminas do complexo B são vitais para a manutenção do DNA, necessário para a produção de glóbulos vermelhos na medula óssea. A falta desses nutrientes devido a uma dieta inadequada pode causar anemia megaloblástica.
  3. Anemia aplástica: uma doença autoimune caracterizada pela diminuição na produção de diversos componentes do sangue. Pode ser hereditária ou mais comumente desencadeada por infecções (como HIV, hepatite, vírus Epstein-Barr) ou exposição a produtos químicos tóxicos. Os sintomas incluem sangramentos frequentes e manchas roxas na pele.
  4. Anemia hemolítica: nesta condição, os glóbulos vermelhos têm uma vida útil reduzida (10 a 20 dias em vez de 120 dias). Eles são destruídos pelo sistema imunológico, seja devido a uma doença autoimune, seja por reações a medicamentos ou transfusões sanguíneas.
  5. Anemia falciforme: uma forma hereditária de anemia hemolítica. Os pacientes com essa doença têm hemoglobina com uma estrutura anormal, levando à destruição precoce dos glóbulos vermelhos. Isso causa dor no corpo e aumenta o risco de infecções.

Sintomas

A anemia pode se manifestar de forma leve, moderada ou grave, dependendo dos níveis de hemoglobina e dos sintomas apresentados pelo paciente. Em alguns casos de anemia de início gradual, o corpo pode se adaptar e os sintomas podem ser sutis ou ausentes.

Quando os sintomas ocorrem, os principais incluem:

  • Sensação intensa de cansaço e fadiga
  • Queda de cabelo e pelos corporais
  • Palidez na pele
  • Dor de cabeça
  • Diminuição do apetite
  • Aumento da irritabilidade
  • Sentimentos de tristeza e apatia

Em estágios mais avançados ou em crianças, um sintoma peculiar pode ser o desejo compulsivo por alimentos crus (como macarrão e arroz) ou substâncias não nutritivas, como gelo ou até tijolos.

Diagnóstico

A anemia é diagnosticada com um hemograma, que verifica os níveis de hemoglobina no sangue. Os valores normais são geralmente acima de 13 g/dL para homens, 12 g/dL para mulheres e 11 g/dL para crianças e gestantes.

Outros exames podem ser necessários para determinar as causas específicas da anemia, dependendo das alterações observadas nos resultados.

A anemia é um problema comum e pode se tornar sério se não for tratada. No Brasil, cerca de 10% das crianças com até cinco anos são diagnosticadas com anemia, conforme o Estudo Nacional de Alimentação e Nutrição Infantil (ENANI-2019).

Tratamento

O tratamento da anemia causada pela deficiência de ferro, vitamina B12 ou ácido fólico envolve ajustes na dieta. Recomenda-se o consumo de alimentos ricos nesses nutrientes, como carnes vermelhas, folhas verdes escuras, leguminosas (lentilha, grão de bico, feijão, soja e ervilha) e ovos, que são fontes importantes de nutrientes.

Uma dica é adicionar a sua rotina o suplemento alimentar Complexo B, que exerce várias funções no organismo, como a produção de energia, a manutenção da saúde do sistema nervoso, da pele, cabelos e do intestino. São fundamentais na prevenção de anemia e para evitar a baixa do sistema imune.

Este conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta médica. Para esclarecimento de dúvidas adicionais sobre uma patologia, medicamento ou tratamento, converse com um profissional de saúde de sua confiança. Evite sempre a automedicação

 

 

 

 

 

 

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress