Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Anvisa representa Brasil em fórum de medicamentos biossimilares

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

medicamentos biossimilares

A Anvisa representará o Brasil em fórum continental de medicamentos biossimilares. De 9 a 11 de novembro, representantes das principais agências reguladoras do mundo e mais de 100 líderes da indústria farmacêutica estarão reunidos no Biosimilars LatAm – Mexico 2022

O evento ocorrerá no Haven Riviera Cancun e contará com a participação de três agências regulatórias. O gerente geral da agência reguladora brasileira, Fabricio Carneiro de Oliveira falará sobre o futuro dos medicamentos biossimilares no país.

Dos 32 remédios do gênero já registrados pela Anvisa, 21 receberam aprovação entre 2018 e 2019. Além disso, outros cinco já estão na fila. A agência, inclusive, instituiu a  RDC 205 para criar uma fila de prioridade na análise desses medicamentos – especialmente os que atuam no combate a doenças raras. Mas quando o assunto é a incorporação do biossimilar, a frequência é outra.

Atualmente, o SUS disponibiliza apenas cinco biossimilares, voltados para tratamentos oncológicos e doenças reumáticas. E somente dois são produzidos inteiramente no Brasil – o ritumixabe, da Sandoz para casos de artrite reumatoide e linfoma não-Hodgkin; e a somatropina, do Laboratório Cristália, usado no combate ao hipopotuitarismo, uma espécie de deficiência do hormônio do crescimento.

Desafios da indústria de medicamentos biossimilares

O foco da edição deste ano é a abordagem colaborativa, que visa, prioritariamente, harmonizar os marcos legais aplicáveis ​​aos medicamentos biossimilares. Outro objetivo é fortalecer todos os processos de prescrição e acesso desses tratamentos para ajudar os pacientes da região.

Na maioria dos países, os governos estão promovendo a introdução de biossimilares, em parte devido às restrições que enfrentam para pagar por produtos biológicos inovadores de alto custo. Mas o advento desse mercado está associado ao controle dos gastos com saúde vinculados ao aumento da prevalência de doenças como câncer, diabetes e outras condições crônicas.

Nos próximos anos, se vislumbra um mercado dinâmico com muitos participantes se movendo entre países com diferentes estruturas regulatórias e composições do sistema de saúde, todos tentando sobreviver a profundas reduções de preços e, ao mesmo tempo, aumentando o acesso aos medicamentos. No final, os pacientes serão beneficiados por essa dinâmica de mercado com a introdução de opções terapêuticas que podem ajudar a superar as disparidades de acesso que nossa região possui atualmente.

As inscrições para o Biosimilars LatAm – Mexico 2022 podem ser feitas aqui.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress
error: O conteúdo está protegido !!