fbpx
O maior canal de informação do setor

Anvisa tem 69 autotestes da Covid-19 sob avaliação e só aprovou 21

179

Autoteste

Saldo preocupante no combate à pandemia no Brasil. Dois meses e meio após regulamentar os autotestes da Covid-19, a Anvisa recebeu 109 solicitações de registro de fabricantes – 69 ainda estão sob avaliação e somente 21 tiveram aprovação. Outros 29 foram rejeitados.

As informações são do Valor Econômico. O Ministério da Saúde incluiu os autotestes da Covid-19 como estratégia de apoio ao plano de testagem em massa da população. Desde 2021, porém, a pasta vem informando que não pretende comprar lotes para incorporar ao SUS.

Quase 30 dias se passaram entre a regulamentação e aprovação do primeiro autoteste. A alegação do Ministério para essa demora é a falta de documentos. Diante desse cenário, os autotestes da Covid-19 chegaram às farmácias quando já havia uma queda acentuada no volume de infecções e mortes.

Uma autoridade do governo, que preferiu não ter seu nome divulgado, afirmou que olha com preocupação uma possível pressão da indústria para que o governo adquira os autotestes. “Precisamos pensar na sustentabilidade do SUS”, afirmou.

Números revelam importância dos autotestes da Covid-19

O governo segura a compra de autotestes da Covid-19, mas os diagnósticos caminham na contramão. Os primeiros resultados de autotestes da Covid-19 no país revelaram 79% de casos positivos. Os dados são fruto de uma parceria entre a Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma) com a Câmara Brasileira de Diagnóstico Laboratorial (CBDL).

As entidades idealizaram uma ferramenta para aferição de números e criaram o portal meuautoteste.com.br para orientar a população sobre a realização desses exames.

“O dado é muito superior ao índice encontrado nos testes rápidos realizados nas farmácias, o que pode apontar que o autoteste tem sido utilizado por pessoas notadamente sintomáticas, em acompanhamento da doença ou recuperação. Isso reforça a necessidade do autoteste como medida de autocontrole, um instrumento auxiliar importante no combate à Covid-19”, analisa o CEO da Abrafarma, Sérgio Mena Barreto.

São Paulo é um dos quatro estados com percentuais de casos acima da média nacional – 84%. O dado mais alarmante está no Rio de Janeiro (96%) e em Santa Catarina (91%). O Ceará vem na terceira colocação, com 88%.

 

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação