O maior canal de informação do setor

Apesar do boom do e-commerce, maioria compra cosméticos presencialmente

113

O estudo foi a campo em setembro e ouviu 449 homens e 672 mulheres acima de 16 anos em todas as regiões brasileiras. Thinkstock/VEJA.com

Veja também: Através de suas marcas, Kimberly-Clark oferece produtos com ingredientes e embalagens sustentáveis

O Brasil viveu o boom das compras pela internet com a pandemia de Covid-19 e a necessidade de distanciamento social. O setor de beleza, contudo, ainda tem apelo grande para que os clientes busquem lojas físicas na hora das compras. O motivo é que, assim como acontece no setor de vestuário, os consumidores querem experimentar e testar minimamente o produto antes de comprar.

Siga nosso Instagram

É isso que mostra uma pesquisa encomendada pela Flora, empresa dona das marcas de produtos para cabelos Kolene e Neutrox. O levantamento foi feito pela startup de inteligência de mercado Opinion Box.

Segundo a pesquisa, 64% dos brasileiros preferem comprar cosméticos e produtos de cuidados pessoais em lojas físicas. Dos ouvidos, 84% disseram que já compraram produtos que receberam como amostra grátis em ocasião anterior. Também foi identificado que 48% se disseram mais propensos a comprar um produto indicado por um amigo ou família e 44% afirmaram que comprariam um item sugerido por um especialista.

Fonte: ResumoCast

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação