O maior canal de informação do setor

Biossimilares trazem redução de mais de 50% no preço* de medicamentos e garantem maior acesso a tratamentos

196

O tema saúde pública e privada é muito debatido em todas as esferas políticas e econômicas. Encontrar o equilíbrio entre um tratamento com terapias avançadas, sem aumento de custos, é uma importante meta para qualquer governo. Neste contexto, a ciência vem desenvolvendo cada vez mais fármacos biossimilares, que são medicamentos biológicos não idênticos a um medicamento de referência, porém desenvolvidos com a mesma complexidade e finalidade.

Veja também: Pacientes com câncer aguardam derrubada de veto presidencial para ter acesso a tratamento

Esse tipo de medicamento é uma alternativa econômica a produtos biológicos de referência, ampliando o acesso à população. Atualmente, a utilização dos medicamentos biossimilares vem ganhando bastante relevância. No ano passado, segundo um relatório da Markets and Markets, o mercado global dessa classe de fármacos teve um faturamento de mais de US$ 11 bilhões, e existe uma expectativa de que este número chegue a mais de US$ 37 bilhões em 2025. Esse crescimento está atrelado ao custo-benefício do medicamento. A União Europeia, por exemplo, já reconhece o potencial benefício financeiro dos biossimilares e impulsiona sua utilização.

Siga nosso Instagram

No Brasil, já foram registrados mais de 30 medicamentos deste tipo e quando falamos economicamente desta solução, o investimento nestes fármacos representa uma redução significativa de preço que pode chegar a mais de 50% no custo final, quando comparamos o preço de registro no país dos nossos biossimilares e os medicamentos de referência. Isso mostra que as aquisições desses produtos possibilitam uma grande e efetiva economia de recursos. Entretanto, é preciso ressaltar que de acordo com a Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica, os produtos biossimilares representam apenas 2% do que é adquirido pelo Ministério da Saúde, mas que tal cenário vem mudando. Devido ao preço mais baixo para aquisição, os governos municipais, estaduais e federais já ampliaram a busca pela compra dos biossimilares.

“Para detalharmos um pouco mais sobre esses medicamentos, é interessante saber que esse tipo de produto não é o famoso genérico, que tem fórmula idêntica ao medicamento original. Os biossimilares são produzidos a partir de um organismo vivo, como células e bactérias. Além disso, trata-se de uma classe de medicamentos de alta tecnologia que possui algumas variáveis, criando diferenças inevitáveis até mesmo entre lotes subsequentes do mesmo produto. Como utiliza-se uma molécula já desenvolvida, seu custo é mais barato, trazendo aos pacientes uma acessibilidade maior ao tratamento, sem perda de eficácia”, explica Michel Batista, Gerente Sênior de Negócios da Celltrion Healthcare no Brasil.

Ainda de acordo com o executivo, tal solução traz um impacto extremamente positivo na economia, reduzindo a pressão sobre os custos dos cuidados de saúde e liberando orçamento para outros gastos no setor. “É preciso ressaltar que essa classe de medicamento torna o tratamento mais acessível, dando a possibilidade da manutenção mais apropriada do mesmo”, finaliza Michel.

Sobre a Celltrion Healthcare

A Celltrion Healthcare está empenhada em fornecer medicamentos inovadores e acessíveis para promover o acesso dos pacientes a terapias avançadas. Seus produtos são fabricados em instalações de ponta projetadas e construídas para atender às normas cGMP da FDA dos EUA e às diretrizes de BPF da UE. A Celltrion Healthcare oferece medicamentos de alta qualidade e com alto custo-benefício por meio de uma extensa rede global que abrange mais de 110 países.

Fonte: SEGS

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação