O maior canal de informação do setor

China corta custo com insulina e reduz ganho de farmacêuticas

346

Uma decisão do governo da China gerou um rebuliço na indústria farmacêutica e já compromete os ganhos de laboratórios multinacionais em atuação no país, como Eli Lilly, Novo Nordisk e Sanofi.

Segundo a agência de notícias estatal Xinhua, o governo chinês exigiu uma redução média de 48% nos custos de aquisição de 42 produtos à base de insulina. Este foi o requisito para as farmacêuticas interessadas em participar da concorrência para abastecer clínicas e hospitais públicos. Porém, as três farmacêuticas citadas acima podem perder suas posições dominantes porque seus cortes não foram suficientes para superar a concorrência de empresas locais.

O processo de aquisição de insulina cobre dois anos de tratamento e será responsável por 210 milhões de doses em 2022. Sem esse contrato, a Novo Nordisk já projeta uma retração de 3% no crescimento das vendas globais no próximo ano. Hoje, a empresa responde por cerca de 50% do volume de insulina distribuído no país.

A China representa um mercado cativo no segmento de diabetes, com cerca de 120 milhões de pacientes. Enquanto outras drogas como os inibidores DPP-4 e agonistas do GLP-1 estão disponíveis, as insulinas continuam sendo os medicamentos para diabetes mais usados ​​no país. Estima-se que, juntas, as três fabricantes multinacionais detêm uma participação de mercado superior a 70%.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico


Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente
Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/colgate-quer-atender-farmacias-independentes-com-loja-virtual/

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação