Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Como fazer uma boa gestão de promoções e descontos?

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

Como fazer uma boa gestão de promoções e descontos?

Como estabelecer promoções e descontos em um ambiente cada vez mais competitivo e com orçamento muitas vezes limitado?

No caso das farmácias, o gestor poder criar ofertas específicas para um determinado produto ou pode direcionar para o cliente campanhas em parceria com a indústria. “Um exemplo seria a entrada de um novo medicamento no mercado e que precisa ter vazão a fim de conseguir ganhar capilaridade em um determinado território”, explica Igor Grava, diretor de desenvolvimento da Procfit.

Estratégias para uma gestão de promoções e descontos eficiente

Para que as ações tenham a eficácia esperada, é preciso planejamento e uma gestão dos processos. Confira abaixo os passos para uma boa implementação da estratégia.

1 – Por onde começar?

Segmentação de clientes – Uma boa estratégia de gestão de promoções ou de descontos, com foco claro no aumento do tíquete médio, envolve a segmentação de clientes. “Com a identificação e compreensão exata do perfil do consumidor, a farmácia cria uma linha de raciocínio sobre seu comportamento de compra”, ressalta Grava.

2 – Ofertas mais eficientes para aumentar o tíquete médio

Promoções leve três e pague dois – Ação muito comum no varejo que pode não gerar lucro em um primeiro momento, mas valoriza o produto. “Uma vez feita a segmentação dos clientes, o gestor começa a identificar os tipos de consumidores que têm mais aderência àquele item”, acrescenta

Descontos progressivos – É a mesma linha de ação da promoção acima. Mas nesse caso, o cliente tem a possibilidade de adquirir mais de um produto, pagando a segunda unidade com 20% de desconto, a terceira com 30% e a quarta com 40%, por exemplo

Personalização e ofertas direcionadas – ­ Entrega de ofertas específicas para determinado cliente, com base no seu histórico de compras e preferências pessoais. “O fato de a loja poder fazer a captação do cliente e registrá-lo no sistema, com algumas informações básicas como o perfil de compra, permite ao gestor saber se ele comprou um medicamento de uso contínuo. Isso possibilita enviar lembretes quando a caixinha já estiver no fim”, afirma o executivo. A farmácia também pode sugerir a promoção de outros medicamentos ou produtos de OTC como chamariz

Programas de fidelidade – Outra forma de aumentar o tíquete médio é a criação de um cartão fidelidade ou de um programa de relacionamento por pontos. A categorização do consumidor, inclusive, permite criar campanhas sazonais com descontos específicos para determinados perfis de públicos, como o Dia da Mulher ou Dia do Idoso. Já os programas de pontuação permitem abater os pontos acumulados no total da compra

3 – Como garantir mais efetividade às campanhas?

Métricas de promoções inseridas no sistema – Ferramentas de automatização permitem que o balconista ou o farmacêutico, assim que o cliente se identifica no balcão, recomende produtos correlatos com maior rentabilidade. O próprio sistema, de acordo com o histórico de compras, sugere a venda de mais de uma unidade com a oferta de brindes ou descontos progressivos

4 – Capacitação e treinamento interno das equipes do PDV

O treinamento interno dos profissionais atuantes no PDV é fundamental para que as equipes tenham ciência das promoções e descontos, assegurando uma abordagem mais construtiva. Isso impede que o consumidor fique solto no autosserviço. O balconista pode direcioná-lo a uma gôndola ou ilha com itens de perfumaria em promoção

Notícias mais lidas

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress