O maior canal de informação do setor

Conheça a metionina e a cisteína, aminoácidos bons para a saúde do cabelo

181

Suplementação alimentar pode ajudar no fortalecimento dos fios e deixar as suas madeixas sempre bonitas. Saiba como essas duas substâncias podem ajudar.

Veja também: PF afirma que Prefeitura de Cuiabá pagou R$ 310 mil por medicamento, mas nunca entrou em estoque

Todos sonham com madeixas sedosas e brilhantes que realcem todos os tipos de beleza. Mas conseguir esse resultado quase sempre dá trabalho. Sabe aquela pessoa cujos cabelos parecem ter saído de um comercial de shampoo? Ela deve ter uma boa rotina de cuidados e alguns segredinhos para o resultado.

Siga nosso Instagram

Algumas recomendações são básicas: não lavar o cabelo com água muito quente, hidratar regularmente e usar produtos próprios para o seu tipo de fio, por exemplo. O que nem todo mundo sabe é que alguns tipos de vitamina para o cabelo podem ajudar muito. Metionina e cisteína são as queridinhas do momento.

Para entender como essas vitaminas atuam, primeiramente você precisa conhecer a composição dos cabelos. Nossos fios são formados por proteínas e a principal delas é a queratina, que é resultado da junção de cerca de 20 aminoácidos. É aí que entram a metionina e a cisteína.

As duas estão entre esses aminoácidos, ou seja, são parte da composição da principal proteína dos cabelos. A metionina é do tipo essencial, ou seja, o organismo não a produz e precisamos adquirir pela alimentação. A cisteína é não essencial, o que quer dizer que o organismo a produz (mas um reforcinho é sempre bem-vindo).

Esses aminoácidos podem ser encontrados em cosméticos e até mesmo em suplementos alimentares, vendidos em cápsulas. Essa é uma alternativa que, inclusive, tem se tornado cada vez mais popular quando o assunto é beleza. Afinal, o que ingerimos faz uma diferença considerável na aparência.

A seguir, explicaremos tudo sobre eles para que você entenda porque é uma ótima ideia que eles estejam presentes na sua rotina de cuidado com os cabelos. Como você verá a seguir, os dois nutrientes se complementam. Então, se um produto diz ter metionina e cisteína, ele é ideal.

Metionina

Esse aminoácido ajuda a fortalecer os cabelos pela raiz, uma vez que está presente na composição dos fios. Também desempenha outras funções importantes, como melhorar a imunidade e a saúde cardiovascular.

Voltando à beleza, a metionina também tem propriedades antioxidantes e ajuda na produção de creatina, que forma o colágeno da pele e das unhas. Como se não bastasse, ela também é essencial para que o corpo consiga produzir a cisteína, cujos benefícios veremos mais para frente.

Como o nosso organismo não produz a metionina, precisamos adquiri-la por meio da alimentação. Ovos, peixes, carnes, leite, aveia, castanhas e sementes costumam ter essa substância em suas composições. No entanto, é preciso estar atento ao modo de preparo, pois o aminoácido pode se perder se o alimento ficar de molho ou for fervido por muito tempo.

Cisteína

Esse é outro aminoácido presente na composição dos fios, o que também quer dizer que ele ajuda o cabelo a crescer forte e saudável. A cisteína é a principal substância não essencial presente na queratina, informação que já nos dá uma boa noção de sua importância.

Esse nutriente também é importante para a formação de colágeno e influencia na textura e ondulação dos cabelos. Também traz benefícios para a pele, o que quer dizer que ingerir a substância também é ótimo para prevenir o envelhecimento do tecido.

A cisteína está presente em alimentos como carnes, ovos, aveia e leite, além de alho, brócolis e cebola. Claro que o melhor é ingerir a cisteína nos alimentos, mas um reforço pode ser necessário, especialmente para pessoas com dietas vegetarianas ou veganas, já que a maioria das fontes é de origem animal.

Fonte: Jornal Joseense

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação