Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Faturamento da Pague Menos volta a aumentar dois dígitos

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

Faturamento da Pague Menos

O faturamento da Pague Menos voltou a aumentar dois dígitos após a divulgação dos resultados dos três primeiros meses de 2022. Uma das três maiores redes do varejo farmacêutico nacional, segundo a Abrafarma, a empresa superou pela primeira vez a marca de R$ 2 bilhões em receita. O crescimento foi de 10,5% na comparação com o primeiro trimestre do ano passado.

Entre janeiro e março de 2022, o faturamento da Pague Menos chegou a R$ 2,11 bilhões. Um dos principais destaques do balanço financeiro foi o incremento de 63,1% na receita com a operação digital – os R$ 190 milhões de vendas em canais online representaram 9% do volume total de negócios do trimestre.

Impactos das novas lojas para o faturamento da Pague Menos

As novas lojas também vêm contribuindo para a solidez no faturamento da Pague Menos, que concentra seus esforços de expansão no Norte e Nordeste, onde detém participação superior a 17% e 8%, respectivamente. O market share nacional é de 5%.

Nos últimos 12 meses, essas duas regiões responderam por 80% das farmácias inauguradas pela companhia, com foco no atendimento à classe média expandida – B2, C e D – em municípios de pequeno e médio porte do interior. E ao final do primeiro trimestre, cerca de 90% dos pontos de venda com mais três meses de operações já haviam atingido o breakeven. A rede totaliza 1.169 lojas.

Faturamento da Pague Menos

Avanço das plataformas digitais

As plataformas digitais exerceram forte influência no faturamento da Pague Menos, especialmente com apoio do Norte e Nordeste, o que revela um crescente nível de maturidade dessas regiões no uso de ferramentas online. A chamada Prateleira Infinita, sistema pelo qual a farmácia garante a entrega em domicílio de qualquer produto não encontrado na loja, avançou 237% em relação ao primeiro trimestre de 2021 e 19% na comparação com o último trimestre.

Esse canal cumpriu um importante papel de atendimento aos clientes diante do aumento de ruptura de estoques, gerado pelo pico de demanda de itens relacionados à Covid-19 e influenza, observado em janeiro. Os pedidos via canais digitais e retirados no PDV representaram 23% das vendas.

Hub de saúde

O Clinic Farma, hub de saúde e assistência farmacêutica da Pague Menos, continua a apresentar indicadores recordes. O modelo foi ampliado para 893 lojas e contabilizou 837 mil atendimentos no primeiro trimestre, o que significou uma evolução de 20,9% frente ao mesmo período do ano passado.

A demanda por testes da Covid-19 foi determinante para essa alta. A companhia promoveu mais de 500 mil testagens, atingindo market share superior a 20% entre as redes associadas à Abrafarma. Outros exames laboratoriais também avançaram e a quantidade de aplicações mais que dobrou.

Farmácias Pague Menos

Faturamento no 1º trimestre de 2022: R$ 2,11 bilhões
Lucro bruto: R$ 625,2 milhões
EBITDA ajustado: R$ 162,4 milhões
Lucro líquido: R$ 24,4 milhões
Market share nacional: 5% (terceira maior rede do varejo farmacêutico nacional segundo a Abrafarma)
Número de lojas: 1.169 em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress
error: O conteúdo está protegido !!