O maior canal de informação do setor

Grandes redes de farmácias crescem acima de 18%

1.929

Grandes redes de farmácias crescem acima de 18% no 1º semestre

O grande varejo farmacêutico voltou ao patamar de dois dígitos de crescimento no primeiro semestre. As 26 empresas que integram a Abrafarma totalizaram R$ 32,5 bilhões de faturamento no período, índice 18,45% superior ao dos seis primeiros meses de 2020.

Como parâmetro, o avanço do setor no ano passado, em comparação com 2019, foi de 8,8% – mesmo considerando o pico de demanda no início da pandemia, com clientes em busca de produtos e medicamentos para estocagem. “Isso demonstra que as farmácias se consolidaram não somente como polos de consumo, mas também como centros de assistência à saúde, tanto que todas as categorias registraram uma evolução consistente”, comenta Sérgio Mena Barreto, CEO da Abrafarma.

Em termos percentuais, destaque para a operação de delivery e ­e-commerce, com alta de 72,51% e movimento de R$ 1,27 bilhão. “A participação do digital no volume geral de vendas ainda é pequena, mas aumentou de 2,6% para 3,9% no período de um ano e deve se manter como tendência”, acredita.

Os medicamentos responderam por 68% da receita do semestre, o que correspondeu a R$ 22,28 bilhões. Os remédios isentos de prescrição tiveram alta de 23,29% e somaram R$ 6,36 bilhões. Já os chamados não medicamentos, que contemplam itens de higiene pessoal, cosméticos e perfumaria, geraram vendas de R$ 10,26 bilhões, um incremento de 19,07%

Maior tíquete médio

Mais exigente e preocupado com a imunidade e o bem-estar, o consumidor das farmácias possibilitou uma expressiva evolução no tíquete médio, que saltou de R$ 63,07 para R$ 71,87. “O grande varejo viveu em poucos meses uma transformação de cinco anos em função da Covid-19 e do novo perfil do consumidor, muito mais digital e objetivo nas suas compras. E as farmácias ganharam relevância nesse contexto”, acrescenta Barreto.

As empresas associadas detêm um market share de cerca de 45% do setor, embora representem apenas 10% das mais de 82 mil farmácias atuantes no país.

Comparativo

1º sem 2021 1º sem 2020 Variação %

Vendas

R$ 32.547.784.659 R$ 27.477.443.356 18,45

Vendas de medicamentos

R$ 22.284.957.316 R$ 18.858.107.728 18,17

Vendas de MIPs/OTCs

R$ 6.363.012.564 R$ 5.160.853.885

23,29

Vendas de genéricos R$ 3.709.347.470 R$ 3.133.854.194

18,36

Vendas de não medicamentos R$ 10.262.827.343 R$ 8.619.335.628

19,07

Delivery/e-commerce

R$ 1.272.364.821 R$ 737.536.345 72,51
Unidades totais vendidas 1.395.172.608 1.328.913.585

4,99

Total de lojas

8.569 8.034 6,66
Funcionários/colaboradores 140.757 129.997

8,28

 

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico


Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente
Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/hilab-auxilia-farmacias-na-gestao-dos-servicos-de-saude/

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação