O maior canal de informação do setor

Idosos com 95 anos ou mais começam a tomar dose de reforço nesta segunda; calendário de adolescentes está suspenso

109

A dose de reforço nos idosos começa a ser aplicada nesta segunda-feira (13) na cidade do Rio. Vai ser um dia para cada idade, tendo início com a faixa etária de 95 anos ou mais, chegando no sábado (18) na aplicação da terceira dose em idosos com 90 anos.

A entrega da Astrazenca, que está atrasada, deve ser normalizada a partir de terça-feira (14), segundo a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

As pessoas que receberam a primeira dose da Astrazenca e que procurarem os postos para tomar a segunda dose poderão tomar a Pfizer. O município do Rio foi o primeiro a adotar a combinação de imunizantes no país.

Com isso, o calendário de vacinação dos adolescentes só deve retornar na quinta-feira (16), para meninas de 14 anos. Na sexta-feira (17) está prevista a vacinação dos meninos da mesma idade. A vacina da Pfizer é a única autorizada pela Anvisa para imunização de adolescentes entre 17 e 12 anos.

Atraso na Astrazenca

O problema foi causado pela falta de matéria-prima – o Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), que vem da China, chegou com atraso.

Muitos municípios do estado do Rio estão com o estoque baixo de AstraZeneca e em alguns postos já há falta do imunizante, consequência da suspensão da entrega da vacina nas duas últimas semanas.

Redução nas internações

Pela segunda semana consecutiva houve queda nos atendimentos de urgência e emergência. E redução de 26% nas internações comparando a semana passada com as semanas entre os dias 15 a 28 de agosto.

“A gente tem uma redução muito expressiva de pacientes internados na cidade do Rio de Janeiro. A gente já teve 1.400 pacientes internados. Agora a gente tem 783 pacientes internados, uma queda de mais de 50%”, disse o secretário Daniel Soranz.

Segundo a prefeitura, hoje, a maioria das regiões segue com risco alto de contaminação.

Rio prorroga medidas até o dia 20

Nesta sexta, a prefeitura publicou um novo decreto, que estende as medidas restritivas por mais dez dias.

Boates, danceterias e salões de dança continuam proibidos de funcionar, mas houve mudanças em outros setores.

As aulas em grupo nas academias só eram permitidas com uma distância de 4 metros quadrados entre os alunos. Agora, o distanciamento diminui para 1 metro.

Áreas fechadas, como shoppings, cinemas, museus e teatros podem ter até 60% da capacidade de público – antes, era de 40%.

A distância mínima entre as pessoas nesses espaços passou de 1,5 metro para 1 metro.

Fonte: G1.Globo

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/anvisa-recomenda-dose-de-reforco-para-idosos-e-pessoas-com-baixa-imunidade-que-tomaram-coronavac/

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação