fbpx

Judicialização de medicamentos aumenta 40%

Judicialização de medicamentos

O estado do Mato Grosso do Sul registrou um aumento de 40% na judicialização de medicamentos feita por meio da Defensoria Pública do Estado, neste início de 2022. As informações são do Campo Grande News. Segundo a Defensoria, o prazo de tramitação do processo de judicialização de medicamentos até que o paciente receba a medicação pode ser de até 60 dias, mas há casos que superam 12 meses, quando têm relação com a Justiça da União.

Estoques zerados provocam pedidos de judicialização de medicamentos

Em janeiro, o Hospital de Câncer Alfredo Abrão cancelou 15 tratamentos de quimioterapia de pacientes que estavam agendados na instituição, por conta da falta de insumos de alta complexidade, usado nas sessões.

Há duas semanas, o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) de Mato Grosso do Sul já alertava para a falta de medicamentos essenciais para a garantia da assistência em saúde nos municípios sul-mato-grossenses.

O presidente do órgão, Rogério Leite, declarou que várias medicações estão escassas no mercado e há sérias dificuldades de acesso. “A dipirona monoidratada injetável, por exemplo, está em falta em vários hospitais, inclusive, particulares e há um risco iminente de desabastecimento nacional. Realizamos um levantamento e cerca de 94% dos municípios de Mato Grosso do Sul já estão com falta de determinadas medicações”, afirmou.

De acordo com levantamento realizado pelo Cosems estão em falta ibuprofeno, nimesulida, amoxicilina com clavulanato, losartana, dexametasona injetável e loratadina. Os principais motivos são licitações desertas e a interrupção do fornecimento pela empresa licitada, que alega falta de matéria prima. Já o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) apontou falta de dipirona injetável, ocitocina e neostigmina em 23 estados do Brasil.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Notícias relacionadas

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

viagra online buy viagra