Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Melanoma: causas e tratamentos

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

melanoma

O melanoma é um tipo de câncer de pele que atinge a camada mais externa da pele, a camada de melanina. Esta é uma das formas mais graves da doença, pois pode espalhar-se rápida e seletivamente.

O principal fator de risco para o desenvolvimento de melanoma é a exposição excessiva aos raios ultravioleta solar. Quando a pele é exposta ao sol por longos períodos, ela fica danificada, aumentando a probabilidade de que células cancerígenas se desenvolvam.

Além disso, histórias familiares de melanoma podem aumentar o risco de desenvolvimento deste tipo de câncer. Outros fatores que podem contribuir para o desenvolvimento do melanoma, incluem a idade avançada, a história de assaduras nas queimaduras solares ou mesmo a radioterapia prévia.

Sintomas de melanoma

Os sintomas variam de acordo com a localização da lesão, mas podem incluir manchas na pele com bordas irregulares, mudanças na textura e na coloração da pele, verrugas, dor, coceira, inchaço, úlceras ou qualquer outra alteração visual na pele. Se notar alguma destas ocorrências, é importante procurar um profissional de saúde o mais rápido possível.

Diagnóstico

O diagnóstico do melanoma geralmente é realizado com uma biópsia. Esta é uma técnica utilizada para remover uma pequena parte da pele suspeita de câncer para análise. Se o resultado da biópsia confirmar a presença de melanoma, os médicos vão então realizar exames para avaliar se a doença se espalhou para além da pele ou para outras partes do corpo.

Tratamentos

O tratamento do melanoma geralmente depende do tamanho e do estágio da lesão, bem como dos sintomas que estão presentes. Eles incluem cirurgia, radioterapia, quimioterapia e terapia alvo (quimioterapia dirigida). Além disso, os médicos também podem optar por administrar medicamentos para reduzir o risco de recorrência.

Prevenção

A prevenção do melanoma é essencial para diminuir o risco de desenvolver a doença. Os médicos recomendam que as pessoas passem protetor solar, evitem a exposição excessiva ao sol entre 10h e 16h, use roupas adequadas para se proteger do sol, façam exames de pele a cada 6 meses, usem protetores labiais e limitem o uso de bronzeamentos artificiais.

Este conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta médica. Para esclarecimento de dúvidas adicionais sobre uma patologia, medicamento ou tratamento, converse com um profissional de saúde de sua confiança. Evite sempre a automedicação.

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress
error: O conteúdo está protegido !!