Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Uma em cada quatro mulheres têm acne na vida adulta

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

acne
Foto: Freepik

Diariamente, dermatologistas testemunham que a acne não é mais exclusiva dos adolescentes. Apesar de ser considerada um constrangedor “rito de passagem” na adolescência, a acne agora está afetando um número crescente de mulheres adultas.

Atualmente, 51% das mulheres entre 20 e 29 anos sofrem de acne adulta, com 35% na faixa dos 30 aos 39 anos, 26% entre 40 e 49 anos e 15% com mais de 50 anos sendo afetadas por essa condição. Embora a acne adulta seja mais comum em mulheres, também pode ocorrer em homens.

Características da acne

A acne inflamatória causa inchaço e vermelhidão, surgindo como pápulas (espinhas sem pus), pústulas (espinhas com pus) ou cistos.

O tipo mais comum em mulheres adultas é a acne retencional, que ocorre quando os poros ficam obstruídos com óleo e células mortas da pele, resultando em cravos brancos que podem se transformar em espinhas.

À medida que o poro obstruído aumenta, o óleo é exposto ao ar e escurece, formando os cravos pretos. Contrariamente à crença popular, os cravos não são causados por sujeira.

Quais a causas da acne

O surgimento está relacionado à flutuações hormonais, como durante o período menstrual, gravidez e após interromper o uso de anticoncepcionais, além da perimenopausa e menopausa. Geralmente, a acne diminui quando os hormônios se estabilizam. Se persistir, consulte um dermatologista.

O estresse também pode causar espinhas, pois nosso corpo produz hormônios chamados andrógenos em resposta à situação, estimulando a produção excessiva de sebo. Praticar técnicas de redução da pressão pode ajudar.

A exposição a fatores externos, como luz UV, poeira e poluição, pode oxidar a pele propensa a imperfeições, levando ao surgimento de espinhas. Em períodos de alta poluição, proteja sua pele do sol e limpe o rosto regularmente.

Certos produtos de cuidados com a pele e cabelo, como hidratantes, maquiagem, protetor solar e sprays para cabelo, podem causar acne. Ao escolher produtos, prefira os rotulados como “não comedogênicos”, “não acnegênicos”, “sem óleo” e “sem obstrução de poros”.

Passo a passo de cuidados com a pele acneica

Se você está passando pela menopausa e ainda enfrenta problemas com acne, é crucial adotar uma rotina de cuidados adequada. A pele afetada pela acne adulta pode ser sensível, portanto, uma abordagem eficaz, porém suave, é recomendada.

  • Para uma limpeza completa, utilize uma água micelar formulada para pele com tendência à acne, pois ela ajuda a remover partículas de poluição e resíduos.
  • Em seguida, lave o rosto com um sabonete líquido específico para peles acneicas, como o Cleany Concentrado, que contém uma combinação única de ácidos para controlar a produção de sebo e desobstruir os poros profundamente.
  • Após a limpeza, aplique um hidratante não comedogênico adequado para peles acneicas para manter a pele hidratada sem obstruir os poros.
  • Não se esqueça de aplicar um protetor solar não comedogênico sobre o tratamento antiacne para proteger a pele contra os raios UV e a poluição, que podem piorar a inflamação e as lesões da acne adulta. Alguns tratamentos para acne já incluem proteção solar de amplo espectro. Consulte um dermatologista para saber mais sobre soluções específicas.

Este conteúdo é meramente informativo e não substitui a consulta médica. Para esclarecimento de dúvidas adicionais sobre uma patologia, medicamento ou tratamento, converse com um profissional de saúde de sua confiança. Evite sempre a automedicação

 

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress