Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Ozonioterapia: conheça a multifuncionalidade do ozônio

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

Ozonioterapia

Com diversos destinos, a ozonioterapia é uma forma de tratamento que evidencia a multifuncionalidade do ozônio. Sim, o gás que compõe a atmosfera, que ao ser misturado com oxigênio pode ser aplicado em diferentes regiões do corpo humano. O trabalho estimula a oxigenação dos tecidos, elimina microrganismos que podem causar infecções e ainda por cima fortalecem o sistema imunológico, ponto muito importante para a saúde do organismo como um todo.

A ozonioterapia pode ser indicada para cuidar de vários tratamentos diferentes. Segundo a ANVISA, é destinada inicialmente para complementar procedimentos estéticos e na prevenção de doenças dentárias. Porém, nos últimos anos passou a ser estudado o seu uso no tratamento de doenças como câncer, HIV, esclerose múltipla e DPOC.

A terapia não tem muitos efeitos colaterais, e é associada a um tratamento tranquilo. Entretanto, deve ser feita e recomendada apenas por profissionais da saúde do setor, podendo ser médicos ou dentistas. Procure sempre o seu profissional de confiança e vá atrás do máximo de informação possível antes de iniciar o tratamento. Ficou interessado? Conheça abaixo o que é, para que serve e como é feita a ozonioterapia.

Funções da ozonioterapia

Segundo indicações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, o tratamento com ozônio pode ser indicado nas seguintes situações:

  • Tratamento de cárie

A cárie é causada por bactérias que podem ser facilmente eliminadas pela ozonioterapia. Isso porque o ozônio tem ação antimicrobiana, sendo fundamental contra as cáries.

  • Doenças periodontais

Doenças periodontais também podem ser tratadas através da ozonioterapia. A gengivite e a periodontite, por exemplo, são neutralizadas com a ação antimicrobiana do gás e os estímulos do sistema imunológico presentes na terapia.

  • Tratamento de canal no dente

Mais uma vez no ramo dos dentistas, o tratamento de canal também tem a opção de ser realizado através da aplicação de ozônio. A substância previne o florescimento de bactérias e afasta infecções na região durante o a realização do procedimento.

  • Cirurgias odontológicas

O processo de cicatrização das feridas deixadas após uma cirurgia dentária pode ser auxiliado pela ozonioterapia. O procedimento estimula a circulação sanguínea, diminui a inflamação local, e promove maior regeneração do tecido em questão.

  • Procedimentos estéticos

Uma das indicações mais comuns da ozonioterapia está nos procedimentos estéticos. Isso porque a aplicação ajuda na limpeza e assepsia cutânea junto a sua função antimicrobiana.

Benefícios da ozonioterapia

São diversos os possíveis benefícios da aplicação de ozônio. Exemplos como o tratamento em asma, DPOC, bronquite, HIV, cânceres, hérnia de disco, esclerose múltipla, complicações da diabetes, distúrbio da articulação temporomandibular evidenciam a multifuncionalidade da ozonioterapia. A ANVISA ainda não aprovou todas essas indicações para o tratamento, porém é esperado que com o passar dos anos só avance mais.

A terapia está sendo cada vez mais estudada para ficar pronta a demonstrar realmente todas suas funções. O problema é que ainda não há evidências cientificas o bastante que comprovam todos os seus benefícios, e por conta disso ainda estão em segundo plano. A decisão do Conselho Federal de Medicina também influencia negativamente na aprovação da regulamentação da aplicação de ozônio, já que o CFM não recomendou seu tratamento.

Realização do tratamento

A ozonioterapia pode ser realizada por meio de aplicação cutânea ou por aplicação bucal. A primeira é utilizada com gás, compressas, óleos ou água com ozônio, tudo aplicado sobre a pele. Já na segunda, são utilizados água, gás ou óleos com ozônio na mucosa da boca do paciente.

Ambas têm seus destinos de tratamento, mas para as regulamentações, já são consideradas importantes. Desde que seja realizada por um profissional de confiança, a ozonioterapia deixará claro seus benefícios que vão além de apenas a saúde dentária ou a estética.

Efeitos colaterais

Alguns efeitos colaterais podem surgir com a ozonioterapia. Apesar de não serem muitos, a aplicação pode causar irritação da pele no local em que foi inserida. No caso do tratamento na forma de gás, podem surgir sintomas como vômitos, náusea, tosse e dor de cabeça ao inalar a substância.

É válido lembrar que, caso feito da maneira correta e com um profissional seguro, os efeitos colaterais são mínimos.

Quando não realizar a ozonioterapia

O tratamento não é indicado para mulheres grávidas ou em amamentação, crianças, e nem para pessoas que tem infarto agudo do miocárdio, intoxicação alcóolica, problemas sanguíneos (trombocitopenia) ou hipertireoidismo não controlado.

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress