fbpx
O maior canal de informação do setor

Setor de farmácias promete crescer mais de 20%

345

Setor de farmácias promete crescer mais de 20%

 

Apesar do fim à vista da pandemia da Covid-19, com o avanço da vacinação e flexibilização das medidas restritivas, as perspectivas para o setor farmacêutico não devem arrefecer, segundo a visão de Sergio Mena Barreto, presidente da Abrafarma, durante o XP Pharma Conference. As informações são da Suno Notícias. Barreto avalia que o setor deve crescer acima de 21% em 2022.

Dados até fevereiro deste ano apontam um crescimento de receita acumulada em 12 meses das farmácias associadas à Abrafarma de 17,02%, a R$ 69,40 bilhões, e alta de 10,51% em novos atendimentos, a R$ 963 milhões. A associação responde por cerca de 45% da movimentação do setor.

Segundo o executivo, há uma janela para que o setor farmacêutico aproveite uma mudança de comportamento do consumidor, que sai da pandemia de Covid-19 mais consciente com a sua saúde. Para aproveitar essa janela de oportunidade, Barreto defende uma evolução no setor, principalmente na questão de regulamentação.

De acordo com o executivo, o setor de farmácias corre o risco de perder grandes avanços dos últimos dois anos, elaborados em resposta à crise do novo coronavírus, se a regulamentação não acompanhar a dinâmica do mercado.

Entre eles, estão a aplicação de vacinas em farmácias – com potencial de crescer de seis a quinze vezes -, a realização de exames diagnósticos e colocação de aparelhos médicos, destacou.

‘Dados são a moeda do futuro’

O executivo também destacou que o setor deve seguir avançando no mercado de dados. O motivo é combater a ruptura. As farmácias pequenas não conseguem atender cerca de 50% dos itens de uma receita por falta do produto em estoque. Este índice cai a 12% nas redes maiores, mas o objetivo é reduzi-lo a 8%. “Prever estoque pra não faltar é identificar cliente, identificar operação”, defendeu Barreto.

Com a possibilidade de criar perfis para os clientes, as farmácias conseguem fazer o acompanhamento da jornada dos pacientes, especialmente no caso de doenças que demandam uso de medicamentos por tempos prolongados, para evitar o abandono do tratamento.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico


Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente
Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação