fbpx
O maior canal de informação do setor

Preço de testes rápidos de Covid-19 varia de R$ 75 a R$ 90 em Uberaba

276

Procon Uberaba disponibiliza pesquisas sobre preços de testes da Covid-19 e materiais de uso pessoal contra o coronavírus. Variações de preços foram encontradas pela equipe, mas o órgão não identificou práticas abusivas nos estabelecimentos visitados.

A equipe da seção de Fiscalização e Acompanhamento de Preço do Procon visitou seis locais na semana passada para consultar o preço de diversos exames de coleta nasal (pesquisa de antígeno, PCR convencional e PCR express); de coleta sanguínea (teste rápido, sorologia qualitativa, sorologia quantitativa, anticorpos IgG, anticorpos IgM e anticorpos IgG e IgM) e de coleta sanguínea pós-vacina (teste de neutralização e anticorpos totais).

Siga nosso Instagram: https://www.instagram.com/panoramafarmaceutico/

O teste rápido, por exemplo, foi encontrado entre R$75 e R$90, enquanto o preço da coleta nasal para pesquisa de antígeno variou de R$99 a R$200. Já o PCR convencional pode ser feito por R$280 a R$355.

O Procon de Uberaba também pesquisou em seis estabelecimentos, entre drogarias e farmácias, o preço de itens como álcool em gel, máscara facial e luva descartável. O preço mínimo e máximo, respectivamente, de três produtos: álcool em gel de 440g (R$15,99 a R$19,99); máscara facial com 50 unidades (R$39,90 a R$48,90) e luva descartável com 100 unidades (R$78,95 a R$124,99).

Conforme o presidente do Procon de Uberaba, Anderson Romero Freitas, não foi detectado nenhum preço abusivo durante as pesquisas. ‘No caso dos testes de Covid-19, alguns estabelecimentos vendem o exame mais barato no dinheiro do que no cartão. Encontramos descontos de R$10 e de R$20′, informou Freitas.

A prática não infringe o direito do consumidor, mas há ressalva. ‘O fornecedor tem que avisar da diferença e discriminar os valores. O preço precisa estar na etiqueta ou ser informado com antecedência pelo vendedor, e não no momento do pagamento’, esclareceu o presidente.

O consumidor que tiver problema desse tipo pode acionar o Procon pelo tridígito 151, pelo WhatsApp (34) 99869-9000 ou pelo telefone fixo (34) 3334-9100.

Fonte: Jornal da Manhã

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação