O maior canal de informação do setor

Transformando o PDV em uma excelente experiência de compra para o shopper

179

Para aumentar o ticket médio e estimular a fidelização dos clientes na sua farmácia, promover uma excelente experiência de compra para o shopper no PDV é um grande diferencial.

Nesse sentido, podem ser desenvolvidas estratégias para gerar estímulos e impactar os shoppers, com base no comportamento de compra de seus clientes, fluxo no PDV, vizinhança de categorias etc.

Veja também: Preço da gasolina sobe nas refinarias a partir desta quinta-feira

Acontece que a gestão e a equipe muitas vezes estão envolvidas na rotina, entre processos e vendas. Por isso, acabam esquecendo de ter uma visão mais estruturada e focada na experiência do cliente. É sobre isso que falaremos neste artigo. Continue conosco!

6 pontos importantes para melhorar a experiência de compra no PDV

Para melhorar a experiência do shopper no PDV e transformar a experiência de compra, existem alguns pontos que são essenciais para você ficar atento. Veja, a seguir!

1. Prateleira adequada

Para melhorar a experiência de compra, é importante que se organize as prateleiras de forma adequada.

Uma das técnicas mais utilizadas no comércio varejista é a da verticalização. A ideia é que sejam obedecidos alguns padrões de disposição, como o de colocar os produtos com menos saída sempre no lado esquerdo, que é onde as pessoas normalmente começam a olhar.

A mesma prática deve ser feita no sentido vertical, de cima para baixo. Assim, haverá uma melhor organização visual dos produtos e isso facilita para que os shoppers encontrem aquilo que eles desejam.

Na organização das prateleiras, deve-se priorizar a ordem de cima para baixo com produtos de maior valor agregado ou que deixem maior margem de lucro para o negócio.

As últimas prateleiras ficam com os produtos de menor valor agregado. Dessa forma, o shopper consegue visualizá-los e ter uma melhor experiência de compra.

Outra técnica interessante é colocar algumas categorias, como a de fraldas e coloração, dentro do racional de exposição. A estratégia é que os shoppers precisam percorrer pelos corredores da farmácia para chegar até onde estão os produtos que eles desejam comprar.

Isso faz com que eles visualizem os demais itens expostos, o que contribui para que sejam realizadas as vendas por impulso.

Também não se esqueça de manter as suas prateleiras sempre limpas, sem rupturas e com os produtos corretamente precificados.

2. Desenho do fluxo interno da loja

A distribuição do mobiliário na farmácia impacta diretamente na experiência de compra do shopper. Por isso, esse é mais um ponto que precisa ser considerado ao transformar o PDV.

O desenho do fluxo interno da loja deve ser, preferencialmente, retangular. Dessa maneira, será possível organizar mais facilmente os balcões e as gôndolas.

Além disso, quando você vai abrir ou reformar a farmácia, também recomenda-se o uso de portas amplas e de vidro. Isso porque, a transparência e a amplitude garantem que pessoas que estão passando pela rua tenham uma visão da farmácia e se sintam convidadas a entrar para comprar.

Sobre o fluxo interno é importante fazer grandes agrupamentos de categorias no mesmo espaço, ou seja, criar mundos: mundo infantil, mundo beleza, mundo saúde, mundo cuidados pessoais. Isso tudo facilita a jornada do shopper, tendo em vista que ele vai encontrar tudo no mesmo lugar.

3. Conexão das categorias nas exposições

Ao transformar o PDV é importante pensar também na conexão das categorias nas exposições. O objetivo aqui é criar uma espécie de roteiro de compra, para que o cliente não esqueça de outros itens que precisa comprar.

Vamos imaginar, por exemplo, o ‘ mundo infantil’. Nesse caso, o recomendado é que se siga o seguinte racional de exposição:

acessórios (chupetas, mamadeiras, mordedores etc);nutrição infantil (papinhas, cereais etc);banho (shampoos, condicionadores, sabonetes, entre outros);pós-banho (cremes e óleos);troca de fraldas (lenços, pomadas, fraldas, cremes para assaduras etc).

Esse esquema faz com que, na maioria dos casos, o shopper sequer perceba que tudo está exposto em uma sequência estratégica. No entanto, certamente os resultados serão positivos.

Afinal, é essa a sequência de produtos que usamos após dar banho nos pequenos. Assim, vai se formando uma conexão das categorias e o cliente não esquece nada. Além disso, o ticket médio da farmácia aumenta.

4. Cross merchandising

O cross merchandising é uma estratégia similar à apresentada anteriormente. A ideia é fazer uma exposição cruzada, para que as pessoas tenham o impulso de comprar por associação.

Próximo às prateleiras com fraldas, por exemplo, podem ser colocadas estrategicamente algumas gôndolas com pomadas para assaduras de bebês.

Isso fará com que os pais que foram comprar fraldas para os seus filhos também se sintam estimulados a comprar a pomada, que é usada geralmente na troca do acessório da criança.

Essa estratégia faz com que o shopper, instintivamente, compre mais por meio da compra combinada de itens. Mas, além de aumentar suas vendas, a ação vai melhorar a experiência de compra dos clientes, que poderão se fidelizar à drogaria.

Em determinadas situações, a criação de um ponto extra no PDV também pode ser útil nesse tipo de ação.

5. Sortimento de produtos

O sortimento de produtos pode ser um grande diferencial para sua farmácia, inclusive para fidelizar clientes. Afinal, as pessoas sempre encontrarão aquilo que elas desejam no seu estabelecimento, sem ter que ir até um concorrente.

Imagine, por exemplo, a prateleira de esmaltes da sua farmácia. Nela, é recomendado que tenham muitas cores, marcas e tipos do produto. Dessa forma, os clientes que buscam por esse item poderão contar com um amplo sortimento e escolher as opções que julgarem mais interessantes.

6. Disponibilidade do produto no PDV

Para proporcionar uma boa experiência de compra para os clientes, também é essencial que os produtos estejam sempre disponíveis no estoque da farmácia, principalmente aqueles com maior saída.

Para os shoppers, não existe nada pior do que não encontrar o que eles desejam. Isso porque eles terão o trabalho de ir até outra farmácia para comprar aquilo que necessitam.

Além disso, ao ir até outra farmácia e perceber que ela é mais completa que a sua, eles podem se fidelizar ao estabelecimento concorrente. Dessa forma, acabam não voltando a comprar de você.

É importante que você dê atenção a todos esses pontos para proporcionar uma excelente experiência de compra para os shoppers. Assim, você melhora a sua imagem, fideliza clientes e torna a farmácia mais lucrativa.

Quer aprender mais sobre boas práticas no PDV? Então, leia agora mesmo o nosso artigo que traz cuidados fundamentais no armazenamento de medicamentos.

The post Transformando o PDV em uma excelente experiência de compra para o shopper appeared first on GAM.

Fonte: Distribuidora de Medicamentos

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação