Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Confira as 10 maiores fusões na indústria farmacêutica

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

Confira as 10 maiores fusões na indústria farmacêutica

As fusões na indústria farmacêutica em 2023 revelaram um setor ávido por investimentos em remédios inovadores. O ano, inclusive, protagonizou a maior transação do gênero dos últimos quatro anos.

Fusões na indústria farmacêutica movimentaram US$ 116,8 bi

Somente as 10 maiores fusões na indústria farmacêutica mobilizaram o equivalente a US$ 116,8 bilhões, segundo levantamento da plataforma norte-americana Mergers & Acquisitions. Confira a relação:

1 – Seagen

Comprador: Pfizer
Preço: US$ 43 bilhões
Em março, a Pfizer anunciou o acordo com a intenção de aumentar seu portfólio de tratamentos contra o câncer

2 – Karuna Therapeutics

Comprador: Bristol Myers Squibb (BMS)
Preço: US$ 14 bilhões
Na última movimentação do ano, a BMS adquiriu a empresa de biotecnologia especializada em neuropsiquiatria

  1. Prometheus Biosciences

Comprador: Merck Sharp & Dohme (MSD)
Preço: US$ 10,8 bilhões
Em abril, a MSD concluiu o negócio de olho em um tratamento experimental promissor para colite ulcerativa e doença de Crohn

4 – ImmunoGen

Comprador: AbbVie
Preço: US$ 10,1 bilhões
A AbbVie passou a deter o domínio da terapia Elaherec contra o câncer de ovário, o que acelera sua presença comercial e clínica no campo de tumores sólidos

5 – Cerevel Therapeutics

Comprador: AbbVie
Preço: US$ 8,7 bilhões
Com duas fusões no top 10, a farmacêutica norte-americana confirmou sua disposição para abraçar novos tratamentos. Neste caso, o alvo são os ensaios clínicos já considerados promissores no combate a doenças como esquizofrenia e Parkinson

6 – Reata Pharmaceuticals

Comprador: Biogen
Preço: US$ 7,3 bilhões
Em julho, a Biogen incorporou ao portfólio o primeiro tratamento aprovado para a ataxia de Friedreich nos Estados Unidos. Trata-se de uma doença neurodegenerativa rara e irreversível, que afeta pessoas com carga genérica europeia. Medicamentos para outros distúrbios neurológicos também integraram essa transação

7 – Telavant Holdings

Comprador: Roche
Preço: US$ 7,1 bilhões
Em outubro, a indústria farmacêutica suíça desembolsou essa quantia para adquirir uma terapia promissora contra doenças inflamatórias intestinais

8 – Iveric Bio

Comprador: Astellas Pharma
Preço: US$ 5,9 bilhões
Em maio, a Astellas marcou sua estreia no nicho de doenças oculares ao comprar essa biofarmacêutica

9 – Mirati Therapeutics

Comprador:  Bristol Myers Squibb (BMS)
Preço: US$ 5,8 bilhões
Considerada a área terapêutica mais promissora pela indústria farmacêutica, a oncologia motivou mais essa aquisição protagonizada pela BMS

10 – RayzeBio

Comprador: Bristol Myers Squibb (BMS)
Preço: US$ 4,1 bilhões
A BMS foi a campeã no quesito fusões e aquisições. Neste caso, o objetivo foi investir em terapia radiofarmacêutica para tratamento de doenças oncológicas

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress
error: O conteúdo está protegido !!