O maior canal de informação do setor

A expansão e a importância do mercado atacadista

262

De acordo com a pesquisa realizada pela ABAD (Associação Brasileira de Atacadistas), o segmento atacadista vem crescendo cada vez mais, conquistando seu espaço no mercado com lojas enormes, produtos diversos e preços mais em conta. O setor registrou em 2020 um crescimento nominal de 5,2% sobre 2019, com faturamento de R$ 287,8 bilhões.

Nos últimos anos, foi possível acompanhar o forte crescimento do setor atacadista, que se destacou graças aos seus diferenciais e às tendências do mercado.

Os atacadões possuem uma estrutura grande e enxuta, permitindo que a loja também sirva como estoque. Além disso, contam com preços competitivos, tanto nas vendas no atacado quanto no varejo. Vale destacar também que tais lojas funcionam no sistema self-service (autosserviço) e de cash & carry (pague e leve), em que o cliente escolhe seu produto diretamente nas gôndolas, fecha a compra, efetua o pagamento e leva o produto na hora.

Leia também: https://panoramafarmaceutico.com.br/cotacao-eletronica-aproxima-canal-farma-das-concorrencias-publicas/

Outro ponto importante é o fato de os atacados estarem mudado os padrões das lojas, oferecendo uma melhor experiência de compra, com investimentos em climatização, iluminação, ambientação de loja e localização.

Todas essas características tornaram as lojas atacadistas bastante atrativas para o consumidor que busca economizar, principalmente durante a crise e em decorrência das incertezas que a pandemia trouxe.

Com a chegada da covid-19, as lojas atacadistas se tornaram também grandes aliadas dos mercados de bairros, dos microempreendedores individuais e dos negócios voltados ao delivery, suprindo suas necessidades e carências de produtos.

A tendência deste tipo de negócio motivou a criação do primeiro atacadão de drogarias do Brasil. A loja ficará em Goiânia e está sendo pensada e executada pela rede de Drogarias Santa Marta. A chegada deste atacadão promete trazer muitas facilidades e preços baixos para os consumidores.

Fonte: Portal Carapicuíba

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação