O maior canal de informação do setor

Aché vê produtividade crescer 35% com armazém automatizado

3.781

Aché vê produtividade crescer 35% com armazém automatizado

 

O Aché anunciou um aumento de 35% na produtividade de sua fábrica no Complexo de Suape, em Pernambuco, após dez meses de implementação das tecnologias de automação originárias da Alemanha e da Suíça. A capacidade de armazenagem do armazém automatizado saltou de 3 mil para mais de 16 mil posições pallets.

Até o momento, a farmacêutica destinou aportes de R$ 510 milhões para a unidade fabril. A expectativa é que cerca de R$ 800 milhões sejam investidos no total, aportados na estrutura física, equipamentos e tecnologias. “A estruturação do armazém vertical surgiu a partir de um desejo da companhia em otimizar e tornar mais ágil nossa produção e logística, garantindo maior integração e melhor controle dos processo”, comenta Márcio Freitas, diretor executivo de Operações do Aché.

Por meio do armazém automatizado, o laboratório possibilita que sistemas de informação integrem as áreas de produção, utilidades e logística, gerando dados de forma rápida e segura para análises de desempenho. A estratégia de implantação da solução foi definida visando melhor aproveitamento dos recursos naturais e redução de impactos negativos no meio ambiente.

Para abastecer a nova fábrica, a empresa investiu em AGVs (Automated Guided Vehicle) e “transelevadores”. Os primeiros são veículos inteligentes que fazem as movimentações das cargas dentro da fábrica sem necessidade de controle humano. A locomoção das máquinas é feita por meio espelhamento de sinais em antenas que guiam as movimentações. Já os “transelevadores” atuam em todas a movimentações dentro do armazém, acondicionando os produtos de acordo com os parâmetros sistêmicos e de boas práticas de fabricação.

Uma das vantagens é a possibilidade de operacionalizar os equipamentos 24 horas por dia, o que agiliza os processos e garante a pontualidade em cargas, descargas e abastecimento das linhas de produção.

Economia e sustentabilidade
Durante a estruturação da planta, o Aché também investiu em sistemas de captação de água da chuva e de condensação dos processos industriais, placas fotovoltaicas para aquecimento da água em banheiros e, ainda, reflorestou o local por meio de plantação de 7.450 mudas em 4,47 hectares, além de implementar protocolos para gerenciar o descarte de resíduos.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico


Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente
Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação