Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Conheça os 7 tipos de cocô e o que eles dizem sobre a sua saúde

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

tipos de cocô

O corpo humano tem várias formas de nos dar sinais em relação à nossa saúde. Os diferentes tipos de cocô são um deles. Por isso, é importante analisar e conhecer suas variações para entender como anda o nosso organismo.

Neste conteúdo, vamos elencar os sete tipos de fezes mais comuns e o que elas nos contam sobre nossa saúde em geral. Antes de mais nada, é importante fazer um aviso: esse material não substitui uma consulta com um profissional de saúde habilitado e tem o único intuito de informar.

O que os tipos de cocô dizem sobre sua saúde

Sempre que nos alimentamos, nosso organismo absorve parte dos nutrientes e o restante acaba sendo descartado. É esse “resto” que dá origem às nossas fezes.

Apesar de a análise do tipo poder dar importantes detalhes sobre nossa saúde, ele não é absoluto. Outros pontos, como cor, formato e textura também devem ser levados em conta.

Pontos simples, como o conteúdo de nossa alimentação, até mesmo quadros mais complexos, como tumores e infecções, podem alterar os aspectos de nossos excrementos.

Outro lembrete necessário aqui: uma coisa é ter uma mudança muito drástica dentre os tipos de cocô isoladamente. Outra coisa é apresentar quadros de desconfortos frequentes. Se este for o caso, busque assim que possível ajuda médica.

Existe um “cocô ideal”?

Pode parecer estranho, mas sim, existe um cocô ideal. Vamos falar sobre alguns parâmetros que formam as fezes mais saudáveis e dentro da normalidade.

Em primeiro lugar, a coloração deve ser marrom, derivada de um pigmento escuro produzido durante a digestão da bile. Esse pigmento é conhecido como estercobilina.

No que diz respeito à textura, ela deve ser sólida, mas não chegar ao ponto de ser dura. Dentre os tipos de cocô, o mais saudável é aquele que possui um formato alongado.

Além disso, o ato de defecar deve ser fácil e indolor. Se qualquer um desses parâmetros estiver fora da normalidade, vale a pena investigar as possíveis causas.

Vários formatos

Vários são os fatores que podem modificar os aspectos do seu cocôo. Eles vão desde sua rotina, passam pela alimentação, mas pode ser até mesmo o estresse o causador da mudança.

Modificações, principalmente de cor e de formato, que durem até três dias não costumam ser preocupantes. Caso essa mudança seja mais longa do que isso, o ideal é consultar um gastroenterologista, o médico especialista no trato digestivo.

O que cada um dos tipos de cocô quer dizer?

Existe uma escala que analisa cada tipo de cocô. Ela é conhecida como escala de Bristol e é utilizada desde que o estudo foi publicado, em 1997. Ela divide as fezes em sete categorias.

1º dentre os tipos de cocô indica constipação severa

O primeiro dos tipos da escala de Bristol é descrevido como bolinhas separadas e pequenas. Além disso, ela costuma ter uma textura endurecida. Quando caem na água, essas fezes costumam ficar boiando.

Constipação leve

A principal diferença entre o primeiro e o segundo tipo é que as bolinhas, neste caso, ficam agrupadas. Isso indica um trânsito digestivo lento e uma constipação de grau leve.

Transito intestinal normal

Na superfície do terceiro tipo existem fissuras, mas diferente dos anteriores, ele já é formado por uma massa única. Essas características são vistas em pessoas com um trânsito intestinal dentro dos padrões de normalidade.

O quarto tipo da escala de Bristol também indica um trânsito intestinal normal, mas as fezes compõem uma massa mais homogênea e suave.

Tendência à diarreia

O quinto dentre os tipos de cocô indica uma tendência a quadros de diarreia. Nesse caso, as fezes apresentam algumas bolhas suaves. Mais similar ao primeiro tipo dessa lista, ele é composto por pedaços de bordas bem definidas.

Intestino desregulado

Os dois últimos tipos de cocô indicam que o intestino se encontra desregulado e sofrendo com um quadro de diarreia.

No sexto, as fezes são muito moles, possuem uma textura e formato irregulares.

Já no sétimo e último tipo dessa lista, não há nenhuma parte sólida, sendo o cocô totalmente líquido.

O que mais devo observar?

Fora os tipos de cocô, existem outros detalhes que também devem despertar o interesse do paciente. Vamos detalhar cada um deles.

Fezes com sangue

Várias são as possíveis causas de sangue nas fezes, a mais comum sendo veias anais dilatadas. Esse é um importante sinal de alerta. Caso registe sangramento ao defecar, procure um médico assim que possível.

Fezes com muco

Um dos sintomas mais característicos da síndrome do intestino irritável, ele pode indicar também que o organismo sofre com alguma infecção. Um médico deve ser procurado nesses casos, principalmente se quantidade de muco expurgada for maior do que o esperado.

Fezes com parasitas

Existem sete tipos de cocô, mas se existem alimentos mal digeridos nas suas fezes, são grandes as chances de que você esteja lidando com uma infestação por parasitas.

Caso outros sintomas sejam apresentados, como anemia, cansaço e desconforto abdominal, você deve procurar acompanhamento médico. O profissional da saúde irá solicitar exames para determinar qual o verme causa a infestação e qual o melhor tratamento para o quadro.

Notícias mais lidas

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress