fbpx

Dez medicamentos que marcaram a infância de muita gente

Alguns ardiam, tinham gosto ruim ou cheiravam mal, mas todos funcionavam.

Puxando pela memória, dá pra lembrar de vários comerciais do passado, coisas dos tempos da televisão movida a carvão, quando TV a cabo não era nem sonho. Geralmente, lembramos de propagandas de cerveja, brinquedos, produtos de limpeza e carros.

Mas, se formos ainda mais fundo na memória, dá para relembrar alguns “reclames” de remédios, quando isso era muito incomum na televisão. Produtos pioneiros em seus segmentos arriscavam um espaço publicitário na telinha para garantir que o consumidor se lembrasse da sua marca. E não é que isso acabou dando certo?

Vitaminas eram as campeãs de comerciais, mas antissépticos também tinham seu minuto de glória. Lembrando de remédios antigos, dá para recordar aqueles que nunca tiveram anúncios na TV ou revistas, mas que nossas mães certamente conheciam e compravam sempre que necessário. Alguns sobreviveram aos anos e ainda podem ser encontrados hoje, mesmo que remodelados. Outros, no entanto, caíram completamente no esquecimento. Veja uma lista com alguns exemplos:

• Fosfosol
No mercado desde a década de 50, dizia ser a solução para os problemas de memória. Foi bastante comentado enquanto esteve disponível, gerando até sátiras como este quadro da TV Pirata abaixo. Sumiu das prateleiras nos anos 90.

Fonte: Veja São Paulo

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Notícias relacionadas

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

viagra online buy viagra