fbpx

E-commerces de drogarias vendem ‘kit Covid’ sem receita

E-commerces de drogarias vendem ‘kit Covid’ sem receita

Reportagem da Folha de S.Paulo revela que e-commerces de grandes redes como Droga Raia, Drogasil, Drogaria São Paulo, Drogarias Pacheco, Onofre e Panvel estão comercializando ivermectina e nitazoxanida sem prescrição.

Os dados pedidos pela CPI da Covid a fabricantes e à Anvisa apontam alta na venda dos remédios sem eficácia comprovada contra a doença na pandemia. Alguns dos medicamentos da categoria de tarja vermelha exigem retenção da receita, como azitromicina e, mais recentemente, cloroquina e hidroxicloroquina. Nestes casos, os sites das redes consultadas pedem a receita médica no momento da compra.

“Para os medicamentos que não estão sujeitos ao controle especial, mas que possuem tarja vermelha, é obrigatória a apresentação da receita médica para que a farmácia faça a entrega do produto ao paciente”, diz a Anvisa.

A Folha informou que procurados pela reportagem, o grupo Dimed, dono da Panvel, e a Raia Drogasil, dona também da Onofre, não comentam. O grupo DPSP, da Pacheco e da Drogaria SP, diz que segue as normas da Anvisa e que não incentiva o uso indiscriminado dos remédios. Segundo agência, o controle é uma atividade das vigilâncias sanitárias locais.

Vendas de hidroxicloroquina subiram 30%

Segundo a Folha de S.Paulo, a farmacêutica Apsen informou à CPI da Covid no Senado que vendeu 58,8 milhões de comprimidos de hidroxicloroquina em 2020, volume 30% maior do que o registrado no ano anterior. A empresa disse à comissão que já esperava uma alta de 16% na venda da droga. Principal fabricante do produto no Brasil, a farmacêutica recorreu ao governo federal para liberar a importação do IFA (insumo farmacêutico ativo) para produção de hidroxicloroquina.

Em abril do ano passado, Bolsonaro citou nominalmente a Apsen e a farmacêutica EMS ao pedir para o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, destravar o embarque do ingrediente.

Segundo a Apsen, havia risco real de falta do medicamento para pacientes de doenças crônicas por causa da restrição das exportações do IFA indiano. A empresa reconheceu que a procura pelo tratamento ineficaz puxou a alta na venda da hidroxicloroquina.

As farmacêuticas Cristália, Prati Donzaduzzi, Super Farma, Aché, Sandoz e Farmoquímica enviaram os dados sob sigilo à CPI. Algumas empresas pediram mais prazo para a resposta.

“A Apsen fabrica o Reuquinol há 18 anos. Com o aumento da demanda, a produção foi ajustada para organizar o abastecimento do mercado e prover o medicamento aos pacientes crônicos que fazem uso contínuo do medicamento”, disse a empresa, em nota.

A farmacêutica EMS informou aos senadores, na última semana, que faturou R$ 142 milhões com estes medicamentos em 2020, valor oito vezes superior ao registrado em 2019. Apenas a soma com a venda de ivermectina saltou de R$ 2,2 milhões para R$ 71,1 milhões.

Com uma fatia menor do mercado, a Sanofi disse à comissão que vendeu cerca de 150 mil caixas do mesmo medicamento, alta de 351,3%. A Apsen e a Sanofi afirmam que não venderam ao SUS o fármaco ineficaz contra a Covid. A farmacêutica Vitamedic disse à CPI que a venda de Ivermectina pela empresa aumentou 1.230% em 2020, chegando a 75,8 milhões de caixas.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico


Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente
Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!

Leia também: https://panoramafarmaceutico.com.br/startups-levam-tecnologia-para-farmacias-com-apoio-da-farma-ventures/

 

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Notícias relacionadas

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

viagra online buy viagra