Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

E-commerce brasileiro é seguro para 87% dos consumidores

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

e-commerce brasileiro

O e-commerce brasileiro é seguro. Essa é a visão que quase nove entre dez consumidores têm a respeito do sistema de compras online no país. Quem afirma é a Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC).

O dado é resultado do estudo Segurança do consumidor digital e as fraudes no varejo, realizado em parceria com a Pinion e que chega à sua segunda edição.  De acordo com a pesquisa, 87% dos consumidores sentem-se seguros para fazer compras pela internet no país.

Mas essa confiança não é exatamente balizada por dados. Isso porque 27% dos entrevistados disseram já ter sido vítima de algum golpe no e-commerce brasileiro. Esse número quase dobrou desde o primeiro estudo, conduzido em 2019. Na ocasião, 15% dos respondentes haviam sido lesados.

De acordo com a pesquisa, as fraudes mais frequentes são:

  • Não recebimento do produto (57%)
  • Recebimento de produto errado ou com defeito (33%)
  • Fraudes no cartão de crédito (31%)
  • Vazamento de dados (17%)
  • Fraude na geração do boleto (12%)

Fraudes no e-commerce brasileiro não são denunciadas

Um número que assusta diz respeito ao número de denúncias dessas fraudes. Apesar de a maioria das vítimas procurar as autoridades, 42% dos afetados ainda não buscou a ajuda dos órgãos responsáveis.

Enquanto em 2019 apenas 25% das ocorrências não era resolvida, agora esse total saltou para 40%. Na maioria dos casos solucionados, o dinheiro voltou ao cliente ou foi convertido em créditos para compras futuras. Em apenas 7% deles o produto foi trocado.

Dentre os canais de denúncia mais utilizados, se destacam o Reclame Aqui (40%) e o Procon (22%).

“Garantir uma jornada de compra segura e dar um suporte para eventuais problemas que ocorram em uma compra digital é essencial para as empresas de varejo prosperarem no Brasil”, comenta o diretor-presidente da SBVC, Eduardo Terra.

O estudo entrevistou 804 consumidores em todo o país e que costumam fazer compras online.

Farmácia digital também surfa nessa onda

Com o advento cada vez maior do e-commerce brasileiro, as farmácias também se tornam cada vez mais digitais. Dados da IQVIA revelam que, em apenas três anos, as vendas online quadruplicaram sua penetração no volume de negócios das farmácias. O movimento esperado para este ano é de R$ 29,6 bilhões.

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress
error: O conteúdo está protegido !!