fbpx

Autotestes nas farmácias ainda não emplacaram no Brasil

autotestes nas farmácias

Apesar da expectativa de se tornarem importantes instrumentos para o combate à Covid-19, a venda de autotestes nas farmácias ainda não emplacou no Brasil. É o que indica a enquete do Panorama Farmacêutico. No entanto, fabricantes veem perspectivas de aumento especialmente a partir da temporada de inverno.

Dos 2.297 assinantes do portal que atuam no varejo farmacêutico e se manifestaram, apenas 30% (682) informaram que a comercialização segue em alta. Outros 27% (616) revelaram que houve um boom no começo de março, quando as redes de farmácias disponibilizaram os primeiros exemplares.

Na visão de 18% (413) dos leitores, os autotestes nunca geraram grandes números, enquanto 26% (586) informaram que sequer incorporaram os autotestes.

Fluxo dos autotestes nas farmácias é uma incógnita

Nossa redação procurou redes como Grupo DPSP e Panvel, mas nenhuma empresa confirmou dados sobre vendas até o fechamento da reportagem. A incógnita que cerca essa situação vai ao encontro da análise de especialistas em saúde pública, para quem os resultados dos autotestes podem estar mascarando o real número de novas contaminações.

Os pacientes que utilizam esses kits de diagnóstico não são obrigados a informar os resultados às secretarias de saúde, o que pode servir de estímulo para a subnotificação.

Entidades como a Abrafarma, no entanto, vêm trabalhando para mapear os resultados. No período de dois meses, cerca de 32 mil brasileiros submeteram-se aos autotestes e voluntariamente notificaram o diagnóstico, por meio dos QR Codes disponíveis nas embalagens dos kits.

Desse grupo de pacientes, 88% tiveram resultado negativo entre março e abril. O percentual de 22% de positivos está muito próximo da média atual de casos confirmados pelos testes rápidos aplicados na farmácia – 24%. Três estados têm dados acima dessa média – Minas Gerais (25%), Rio Grande do Sul (30%) e Paraná (35%).

Perspectivas de aumento com a chegada do inverno

Fabricantes, no entanto, acreditam que a demanda por autotestes tende a crescer especialmente com a chegada do inverno e o novo avanço de casos da Covid-19. A Eco Diagnóstica registrou aumento de 400% no volume de pedidos nas últimas duas semanas, especialmente para farmácias baseadas nas regiões Sul e Sudeste.

A empresa também está expandindo a oferta do teste de saliva, mais indicado para uso em crianças e idosos. “Retomamos nossa produção em um nível próximo ao do lançamento dos autotestes no Brasil, com abertura do terceiro turno e um fluxo em torno de 100 mil unidades por dia”, comenta o diretor comercial Fabiano Queiróz.

Autotestes nas farmácias

Nova enquete

Com a nova enquete que está no ar, queremos saber do canal farma qual área das empresas está em situação mais crítica no que se refere ao cumprimento das práticas ESG. Participe e contribua para o debate.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Notícias relacionadas

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

viagra online buy viagra