Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Entenda os efeitos do canabidiol para pacientes com Covid

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

Entenda os efeitos do canabidiol para pacientes com Covid

Os efeitos do canabidiol para pacientes com Covid mereceram um estudo inédito desenvolvido por pesquisadores do Canadá, que resultou na publicação de um artigo científico. E as análises detectaram que a substância pode ser útil em diferentes estágios do coronavírus, segundo informações do portal Cannabis & Saúde.

A notícia é de extrema importância para os profissionais responsáveis por aplicar testes rápidos nas farmácias brasileiras, que se tornaram os principais estabelecimentos para a prática desses exames.

Os cientistas concentraram-se, em um primeiro momento, na atividade da cannabis durante as fases iniciais do vírus. Posteriormente, partiram para entender como o produto atua na Covid longa, combatendo sintomas que persistem entre pacientes já recuperados.

De acordo com os autores do artigo, extratos da planta tornam as células do organismo menos suscetíveis à infecção, pelo fato de reduzirem a ação de um receptor chamado ACE2. Essa reação acontece principalmente com substâncias ricas em canabidiol (CBD) e ácido canabigerólico (CBGA).

A propriedade antioxidante dos canabinoides também favoreceu a reabilitação dos pacientes e diminuiu a incidência do estresse oxidativo. Ao neutralizar as reações em cadeia dos radicais livres, a cannabis contribuiu para conter a progressão da infecção.

Canabidiol para pacientes com Covid em estágio avançado

Já na aplicação do canabidiol para pacientes com Covid em estágio avançado, os cientistas identificaram que os efeitos anti-inflamatórios da planta atenuaram a incidência da tempestade de citocinas

Trata-se de uma resposta inflamatória exagerada do organismo atingido pelo coronavírus. Nos casos que acometem pacientes idosos ou com doenças pré-existentes, isso pode levar a danos irreversíveis na capacidade pulmonar. O estudo revelou que essa situação afetou, especialmente, pessoas que sofrem com ansiedade, depressão e insônia.

Notícias mais lidas

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress