Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Ibovespa cai pressionado por setor financeiro e com eleições no radar

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

Ibovespa hojeSÃO PAULO (Reuters) – O Ibovespa começava a semana em queda, diante de cautela antes das eleições presidenciais no Brasil no final de semana e pressionado pelas ações do setor financeiro, ainda que no exterior as bolsas tenham melhorado após início de dia negativo.

Às 11:45 (de Brasília), o Ibovespa caía 1,19%, a 110.382,82 pontos. Na máxima do dia, chegou a 111.712,70 pontos e na mínima foi a 110.073,09 pontos. O volume financeiro era de 6,6 bilhões de reais.

O pleito eleitoral no próximo final de semana segue sob os holofotes do mercado, em semana que ainda terá indicadores de peso, como o índice de inflação IPCA-15 de setembro e a ata da última reunião do Copom, ambos na terça-feira.

‘Acho que por aqui deveremos ter uma semana travada, de olho nas eleições e indicadores importantes’, disse Régis Chinchila, analista da Terra Investimentos.

Líder nas principais pesquisas de intenção de voto ao Palácio do Planalto, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se reunirá no final da tarde desta segunda em São Paulo com artistas, intelectuais, representantes de partidos políticos e movimentos sociais, no que está sendo anunciado como o último grande evento da sua campanha.

O presidente Jair Bolsonaro (PL), candidato à reeleição e que está em segundo nas pesquisas, será sabatinado na TV Record.

Em Nova York, o Nasdaq subia 1% e o S&P 500 avançava 0,3%, revertendo queda da abertura quando pesavam os contínuos temores de recessão econômica diante da elevação das taxas de juros ao redor do globo. O Dow Jones operava sem direção clara.

O petróleo também virou para o positivo e avançava mais de 1%.

DESTAQUES

– BANCO DO BRASIL ON reduzia 2,7%, a 39,64 reais, liderando perdas entre os grandes bancos. ITAÚ UNIBANCO PN recuava 2%, BRADESCO PN diminuía 1,4%, e SANTANDER BRASIL UNIT perdia 2,4%. Ainda no setor financeiro, B3 caía 4%.

– VALE ON subia 0,3%, a 68,80 reais, mesmo após queda dos contratos futuros de minério de ferro nas bolsas na Ásia. Em Cingapura, o contrato mais líquido para outubro caiu 2,7%, a 95,30 dólares a tonelada.

– PETROBRAS PN caía 0,3%, a 29,86 reais, ainda que os contratos de petróleo Brent, usados como referência para a companhia, tenham devolvido queda de mais cedo, subindo mais de 1%. No setor, PRIO ON diminuía 1,6% e 3R PETROLEUM ON cedia 2,5%.

– NUBANK subia 0,6% em Nova York, a 4,8 dólares. Novas regras anunciadas pelo Banco Central nesta manhã de limite nas tarifas de intercâmbio (TIC) em cartões pré-pago teriam afetado negativamente a receita do Nubank em 2,9% caso estivessem em vigor nos 12 meses encerrados em junho, disse o banco digital. Ainda assim, a decisão, que opunha fintechs e grandes bancos, representa uma flexibilização em relação à proposta inicial. O Nubank também anunciou que atingiu 70 milhões de clientes na América Latina. PAGSEGURO perdia 5,7%, enquanto STONECO operava estável.

– IRB BRASIL ON avançava 1,8%, a 1,14 real, após três quedas diárias consecutivas, período no qual acumulou recuo de quase 9%.

– GAFISA ON, que não está no Ibovespa, desabava 6,9%, a 10,50 reais, após dizer que avalia a realização de uma oferta pública primária de ações.

Fonte: Isto é Dinheiro Online

Notícias mais lidas

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress