Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Veja como mensurar e o que a afeta a lucratividade da farmácia

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

 

lucratividade da farmácia
Foto: Freepik

Medir a lucratividade da farmácia mensalmente pode ser a chave para identificar necessidades de melhoria com mais celeridade. Mas para muitos gestores e empreendedores do segmento, entender o que define a lucratividade nem sempre é uma tarefa tão simples.

Neste artigo vamos explicar o que é, qual a diferença para o lucro e a rentabilidade e quais fatores podem estar impedindo sua drogaria de decolar nesse quesito.

O que é a lucratividade da farmácia?

A lucratividade da farmácia é uma margem de lucro líquida conquistada pelo negócio. Ou seja, é o quanto a empresa realmente ganhou entre os valores que foram conquistados naquele período.

Vamos dar um exemplo. Sua loja comercializou o produto A por R$ 10. Ele custou R$ 5 na compra junto à indústria ou à distribuidora e outras despesas somaram R$ 2,50. Ou seja, sua lucratividade é de R$ 2,50, o equivalente a 25% do valor recebido.

“É importante analisar esse indicador comparando-o com os demais. Às vezes, o número pode até ser positivo, mas, se os dados na disponibilidade financeira da empresa estiverem negativos, existe algo de errado”, comenta Paulo Costa, diretor geral da Farmarcas.

Diferença para lucro e rentabilidade

Agora que você já sabe o que é a lucratividade, chegou a hora de entender a diferença para o lucro e a rentabilidade da sua farmácia.

O lucro é o resultado financeiro, quando positivo, do seu estabelecimento. Você chegará a ele após deduzir dos ganhos todos os custos e despesas de sua operação.

Já para chegar à rentabilidade, é preciso dividir o lucro de sua loja pelo investimento inicial no negócio. “O gestor deve manter esses indicadores à sua vista, para poder corrigir a rota mais rapidamente”, aponta.

O que pode atrapalhar a sua lucratividade?

Vendas mais fracas

Um dos principais fatores que pode interferir na lucratividade da farmácia é uma queda nas vendas. “Nesses casos, é interessante verificar se o mix de produtos está de acordo com o que o seu consumidor tem buscado”, analisa Costa. Vale a pena também avaliar o layout da sua loja e ver se há algum ponto de melhoria.

Cuidado com as notas

Inconsistências no registro de notas fiscais podem não só atrapalhar a sua lucratividade, como também acarretar em problemas tributários e de inventário.

“Por isso, é importante controlar muito bem a entrada de mercadorias no sistema e capacitar seus colaboradores para trabalhar bem com as soluções digitais”, aconselha.

De olho na precificação

“A precificação precisa ser assertiva e passa por diversos fatores como a localização da loja, concorrência e perfil do consumidor. Apenas uma análise minuciosa e individualizada pode indicar o melhor caminho”, completa o diretor.

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress