O maior canal de informação do setor

Maconha medicinal afasta estereótipos e pode ser chave para legalização da erva

221

A maconha não é legalizada no Brasil, mas sua aprovação tem acontecido de forma precisa. Na verdade, ela tem ocorrido aos poucos, de maneira clínica, por pessoas e entidades que têm sido autorizadas judicialmente a plantar a cannabis sativa para fins medicinais. A olhos não tão vistos, a maconha tem sido compreendida cada vez mais como uma erva natural muito útil para curar distúrbios psicológicos e neurológicos do que uma destruidora de lares.

– 6 indústrias e negócios que boicotam a legalização da maconha

Desde 2006, a chamada “Lei de Drogas” prevê autorização para o uso da maconha para fins medicinais. A permissão, entretanto, não é bem regulamentada, o que tem dado uma série de liberações para o cultivo e para a produção individual que auxilie o tratamento de depressão, ansiedade, autismo, epilepsia e outras doenças. Mas, na prática, ninguém pode deliberadamente começar a plantar a erva.

– Estudo da OMS confirma: maconha é segura e funciona no tratamento de tipos de câncer e Parkinson

Extratos da cannabis, como o tetra-hidrocanabidiol (THC) e o canabidiol (CBD) também tem sido usado para diminuir efeitos colaterais no tratamento de enfermidades como o câncer. O problema é que, mesmo com autorização da Justiça, a maioria desses compostos é importada do exterior, o que inviabiliza o consumo por classes mais pobres.

Apesar dos pesares, aos poucos, a situação vai avançando. Se antes a burocracia para solicitar autorização de importação era um fomento à ilegalidade ou até à desistência do uso, agora a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) tem levado menos de duas semanas para permitir a transação.

Fonte: MSN 

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente
Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2020/08/06/cientistas-modificam-cepa-da-maconha-para-curar-celulas-cancerigenas/

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação